Champions League Oceania: pela primeira vez, competição não terá clube da Nova Zelândia na final

Desde a primeira edição da Champions League Oceania, sempre havia um clube da Nova Zelândia na final. Desta vez, os tradicionais Auckland City e Team Wellington foram eliminados por clubes da Nova Caledônia.

Rubens Melo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/OFC Champions League

A Nova Caledônia terá pela primeira vez um representante em um Mundial de Clubes: será ou Magenta e o Hienghène Sport. Desde 2007, o continente organiza a Champions League da Oceania, que dá vaga no Mundial de Clubes. Até então, o representante do continente era um clube da Nova Zelândia, sendo normalmente o Auckland City ou o Team Wellington.

A hegemonia neozelandesa foi quebrada somente em uma única oportunidade. Foi na temporada 2009-10, em que o Hekari United, de Papua Nova Guiné, derrotou o Waitakere United da Nova Zelândia. No entanto, o que faz a final desta temporada especial é o fato de nenhum time da Nova Zelândia estar na disputa pelo título.

Após excelente campanha, o Magneta chega a final contra o rival Hienghene. Foto: Divulgação/OFC Champions League

Em semifinais organizadas em jogos únicos, os dois times da Nova Caledônia bateram os dois favoritos da Nova Zelândia. O Magneta, venceu por 2 a 1 a equipe do Team Wellinton – que defendia o título. O jogo teve bastante emoção e foi decidido aos 43 minutos do segundo tempo, onde o time caledônio conseguiu a virada. Já no outro duelo, o maior campeão da competição, Auckland City, foi surpreendido e derrotado por 2 a 0 pelo Hienghène Sports.

Esta é a primeira vez que a Nova Caledônia é representada na final da competição. Além disso, é a primeira vez de ambas as equipes disputando o título da competição.

A decisão do campeonato será realizada em jogo único no dia 12 de maio. O vencedor terá vaga no Mundial de Clubes FIFA, onde enfrenta na primeira rodada a equipe da cidade-sede.

VEJA TAMBÉM:

Mundial de Clubes 2019 não tem sede definida pela Fifa; Entenda