Após baixa, Chará busca volta por cima com manutenção da titularidade no Atlético

Yimmi Chará vivia um momento ruim e não gozava de muito prestígio com Levir Culpi. Porém, desde a troca de comando técnico, o colombiano voltou a ficar em evidência e além da titularidade nos primeiros 90 minutos da final, teve boa participação no clássico, inclusive, fazendo a jogada pela esquerda, que resultou no gol do artilheiro Ricardo Oliveira.

Ramon Lopes
Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.
O colombiano Chará ganhou prestígio com Rodrigo Santana

Crédito: Bruno Cantini/CAM/divulgação

Caso seja escolhido entre os titulares no próximo sábado, Chará buscará não só o título do Campeonato Mineiro, como também seu primeiro triunfo diante do arquirrival. Desde que chegou ao Galo, o colombiano contabiliza dois empates (clássico do Brasileirão em 2018 e primeira fase do Mineiro desta temporada), além do revés do último domingo (14).

Apesar de ter conseguido se destacar no clássico, o que pesa contra Chará são os números gerais, que mostram sua inconstância na equipe. O colombiano soma 14 vitórias com a camisa alvinegra, porém, sofreu outros 14 reveses. Em outras oito oportunidades em que foi acionado, o duelo acabou empatado.

Nos 36 embates que fez no Galo, Chará balançou as redes em apenas duas oportunidades e, na atual temporada, o colombiano obteve sucesso em duas assistências, sendo uma delas justamente no clássico da semana passada, que culminou no tento de empate marcado pelo goleador Ricardo Oliveira.

Após o os primeiros 90 minutos da decisão do Campeonato Mineiro, Chará avaliou como positiva não apenas o seu desempenho, mas de toda a equipe.

“O time todo fez um bom jogo no domingo. Tem que ter muita ordem e sacrifício para buscarmos o título”, avaliou o colombiano.

Como o Galo conquistou a melhor campanha da primeira fase, bastará apenas uma vitória simples para ficar com o título. Por outro lado, como venceu o primeiro confronto por 2 a 1, a Raposa se beneficia em caso de empate.

LEIA MAIS:

ZÉ WELISON COMENTA VOLTA DO ATLÉTICO AO INDEPENDÊNCIA E PROJETA CLÁSSICO CONTRA O CRUZEIRO