Clayson é apenas advertido e está liberado para jogo decisivo da final do Paulistão

Clayson foi apenas advertido pelo TJD-SP, na manhã desta quarta-feira (17), e está liberado para atuar contra o São Paulo, no segundo jogo da final do Campeonato Paulista.

Joao Vitor Rocha
Colaborador do Torcedores
Clayson - Corinthians

Crédito: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Giuliano Pepe, relator do caso, votou pela aplicação de um jogo de suspensão, convertido em advertência. O vice-presidente da mesa, Ricardo de Paula, e o presidente, André Vinícius Figueiredo, acompanharam o relator e votaram pela advertência.

Percival de Moura vota pela punição de um jogo de suspensão para Clayson. Enquanto Antônio de Paula pediu para se abster do voto, já que é 2º secretário do Corinthians e se declarou impedido.

O atacante corintiano foi enquadrado o artigo 258,§ 2º,II, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: “qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras”.

Entenda o caso

Clayson foi julgado por ter xingado o árbitro Raphael Claus, que apitou o segundo jogo da semifinal do Paulistão, contra o Santos. O atacante corintiano foi flagrado mandando um “chupa, Claus. Filho da p..” no caminho para os vestiários. O vídeo foi divulgado por engano pela TV Corinthians, e posteriormente apagado.