Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Com dois cinturões conquistados, brasileiros são destaques do AFC 11 na Coréia do Sul

Foi realizado na manhã de ontem, 8 de abril, o AFC 11 na Coréia do Sul. Dois brasileiros brilharam na competição. Jonas Boeno conquistou o cinturão do peso meio-médio, enquanto Giácomo Lemos defendeu seu cinturão na disputa dos peso-pesados.

Bruno Rodriguez
Colaborador do Torcedores.com.

O Angel’s Fighting Championship (AFC) 11 foi inesquecível para dois brasileiros na competição, apesar da longa viagem para o continente asiático. Giácomo Lemos manteve seu cinturão no peso-pesado ao nocautear Jun Soo Lim. Já Jonas Boeno finalizou com um leg-lock o lutador Myung Ho Bae no peso meio-médio.

Dividindo sua vida como entregador de gás e lutador de MMA, Jonas Boeno ressaltou a superação de conquistar este título e da ajuda da família neste momento de alegria. O gaúcho tem um cartel de 39 vitórias em 51 lutas no MMA.

“Após uma vitória como essa, todo cansaço compensa. Pra mim, para a minha família e para todos os que me ajudaram, foi uma felicidade imensa essa conquista. Um cara que já pensou em parar de lutar, voltar e conseguir esse título, é muita felicidade. Pra mim foi uma superação, e a prova de que Deus sabe a hora certa de tudo.”

Giácomo Lemos, ou Viking como é conhecido, está invicto no MMA. Esta foi sua sexta vitória, sendo cinco por nocaute e uma por finalização. O lutador catarinense ponderou sobre o cansaço da viagem e como conseguiu trabalhar no ground and pound para nocautear seu adversário.

“A viagem é cansativa demais. Mesmo chegando antes, não adiantou muita coisa. Fiz uma luta apática, senti o jet lag, tanto que quando ia começar a aquecer, percebi que já estava na hora de entrar. Demorei a entrar na luta, fiquei plantado na frente deu meu adversário e levei alguns golpes. Mas esses golpes me acordaram e eu melhorei no segundo round, quando consegui colocar para baixo e trabalhar no ground and pound até chegar ao nocaute”

Mesmo tendo um belo cartel e ser o atual campeão dos peso-pesados do AFC, Giácomo ainda comentou sobre o futuro e que espera fazer lutas em breve por eventos maiores, caso contrário a luta pode se voltar a ser seu hobby. Segundo Giácomo, ele tem cartel melhor que lutadores do card preliminar do UFC.

“Esta foi a primeira defesa de título, e espero que venham mais títulos e defesas. Estou invicto e bati em mais um cara com cartel positivo. E mais uma vez a luta não terminou nas mãos dos juízes. No card preliminar do UFC têm muito lutador peso-pesado com cartel inferior ao meu. Acredito que agora venha uma luta importante em um evento como o UFC ou Bellator. Hoje eu não tenho patrocínio, e caso eu não consiga ganhar dinheiro, a luta passará a ser hobby novamente.”

As melhores notícias de esportes, direto para você

 

Leia Mais:

https://www.torcedores.com/noticias/2019/04/entregador-de-gas-lutador-brasileiro-tem-rotina-dupla-antes-de-estrear-em-evento

https://www.torcedores.com/noticias/2019/04/justin-gaethje-revela-desejo-de-lutar-na-irlanda-contra-mcgregor