Com salário de R$800, Ralf diz que quase desistiu da carreira quando estava no futebol maranhense

Aos 34 anos e com mais de 400 jogos pelo Corinthians, Ralf tem uma carreira de sucesso no futebol brasileiro, mas as coisas nem sempre foram assim. O jogador circulou por uma série de clubes antes de chegar ao gigante alvinegro e revelou, em entrevista ao programa Tudo Menos Futebol, ter passado por dificuldades no período.

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/Corinthians TV

Revelado pelo Taboão da Serra, Ralf se profissionalizou no modesto Imperatriz, do Maranhão, aos 21 anos, e foi lá o maior “perrengue” da carreira.

“Passei dificuldades. É um clube como vários do norte e do nordeste, que tem limitações. Eu sofri muito, com todo o respeito à questão financeira, eu ganhava R$800, fiquei três meses sem receber e pensei em desistir”, revelou o volante do Corinthians.

“Eu falei: ‘comer por comer, como com na casa dos meus pais’. Poderia voltar, trabalhar de outra coisa. Foi um momento que pedi muita sabedoria para Deus, para que ele me indicasse a direção, o caminho certo. Minha oportunidade de comer muitas vezes era manga verde com sal, só gemada, às vezes dormir com fome, porque era a realidade.”

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

O jogador deixou o Imperatriz e foi para o XV de Jaú. Depois, ganhou nova chance fora de São Paulo e jogou pelo Gama, mas logo retornou. Após boa passagem no Noroeste, foi contratado pelo Grêmio Barueri, clube que o deu notoriedade e rendeu a transferência para o Corinthians.

Veja a entrevista de Ralf para o Tudo Menos Futebol, da Corinthians TV:

Leia mais:
Vagner Love brinca com “teste para o coração” na semi contra o Santos e pede cuidado na final do Paulista