Confederação Brasileira de Vôlei anuncia locais da Liga das Nações 2019

Brasília e Cuiabá foram confirmadas como as cidades que receberão a etapa brasileira da Liga das Nações de Vôlei 2019. As etapas serão disputadas nos meses de maio e junho.

Tauany Rodrigues
Apaixonada por vôlei, futebol americano e futebol, mas amante de todos os esportes.

Crédito: Instagram CBV (@cbvolei)

A seleção brasileira feminina e masculina de vôlei, receberão no Brasil, ao todo, três etapas da Liga das Nações, competição que chega em seu segundo ano de existência e em solo brasileiro.

A primeira a receber as adversárias será a seleção feminina. Comandada por José Roberto Guimarães, enfrentará, em Brasília no ginásio Nilson Nelson as seleções da China, República Dominicana e Rússia, entre os dias 21 e 23 de maio. A primeira partida será contra as chinesas, responsáveis pela eliminação brasileira nos jogos olímpicos do Rio em 2016, no dia 21 de maio, as 20 hs.

Já a seleção masculina, comandada por Renan Dal Zoto, receberá duas etapas da competição. Na primeira, a atual vice campeã mundial receberá em Cuiabá, no ginásio Aecim Tocantins, as seleções da Bulgária, Alemanha e Rússia, entre os dias 21 e 23 de junho.

Brasília voltará a ser palco da Liga das Nações, dessa vez com a seleção masculina. Itália, Canadá e França serão as visitantes, na segunda etapa que será disputada no ginásio Nilson Nelson. Os confrontos ocorrem entre os dias  28 e 30 de junho. O primeiro duelo em solo brasileiro será contra a Bulgária, no dia 21 de junho, as 21 hs.

A competição

A Liga das Nações entra em seu segundo ano de existência, substituindo o Grand Prix para o feminino e a Liga Mundial para o masculino. Na primeira edição, o Brasil também foi sede de uma etapa da competição. Em Barueri (SP) a seleção feminina recebeu a Alemanha, o Japão e a Sérvia. Já a masculina, recebeu em Goiânia (GO) as seleções do Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos.

Na competição feminina, a seleção dos Estados Unidos foi a primeira campeã do torneio. Já na masculina, a Rússia ficou com o título. O Brasil terminou na quarta colocação em ambas competições.