Após Flamengo sofrer virada em Quito, Diego projeta “jogo de vida ou morte” contra o Peñarol

O Flamengo de Diego chegou em Quito com a tarefa de conquistar um ponto para garantir a classificação na Libertadores. No entanto, após abrir o placar contra a LDU, sofreu a virada e agora decide o futuro no torneio contra o Peñarol fora de casa.

Bia Palumbo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

“Precisamos ter consciência de que não fizemos um bom jogo coletivamente, assumir essa responsabilidade e mudar a postura. Apesar disso tivemos oportunidades claras. Foram apenas alguns bons momentos, mas em jogos decisivos como esse precisamos ser mais contantes. Hoje nosso jogo não fluiu. Precisamos ter consciência disso e melhorar imediatamente. Qualidade existe, mas além de jogar bem ou não o importante é ganhar o jogo”, declarou Diego na zona mista em Quito.

Válido pela sexta e última rodada do grupo D, o duelo entre Flamengo e Peñarol será em Montevidéu dia 7 de maio. “Temos que encarar como um jogo de vida ou morte. Não deveria ser assim, poderia ter saído hoje a classificação, mas é fato que estamos vivos na competição e vamos com tudo para conseguir isso”, garante Diego. Ele entrou em campo apenas no segundo tempo, quando o placar no Estádio Casa Blanca já estava 1 a 1.

FICHA TÉCNICA: LDU x Flamengo
Motivo: Copa do Brasil – Quarta fase – Jogo de volta
Data e horário: quarta-feira (24), às 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio Rodrigo Paz Delgado (Casa Blanca), em Quito (Equador)
Arbitragem: Nestor Pitana, Hernan Maidana e Juan Belatti
Cartões amarelos: Chicaiza, Intriago (LDU), Rodrigo Caio (FLA)
Gols: Bruno Henrique (FLA), aos 18min, Anangonó (LDU), aos 47min do 1º tempo, e Chicaiza (LDU), aos 37min do 2º tempo
LDU: Gabbarini; Quintero, Guerra (Nico Freire), Rodriguez e Cruz; Orejuela, Intriago, Johan Julio (Chicaiza), Anderson Julio, Ayoví (Muñoz) e Anangonó. Técnico: Pablo Repetto.
FLAMENGO: Diego Alves (César), Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Willian Arão, Arrascaeta (Diego), Everton Ribeiro, Gabigol (Vitinho) e Bruno Henrique. Técnico: Leomir de Souza.

LEIA MAIS:
Diego evita colocar culpa na altitude sobre má atuação do Flamengo: “Poderíamos ter feito melhor”