Empresa parceira do Santos em reforma da Vila é investigado por pirâmide financeira

O Santos firmou com a Bolton uma parceria para reformar a Vila Belmiro e criar um novo estádio para o Peixe. Os mistérios sobre a empresa ainda não foram totalmente desvendados. Mas um teria uma acusação contra o diretor da empresa na América do Sul, Stefano Cionini.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação

De acordo com o Globoesporte.com, Cionini é acusado de fazer parte de um esquema de pirâmide financeira. O dirigente era um dos sócios de uma empresa chamada Mr. Colibri, que teria aplicado tal esquema em diversos estados brasileiros.

A tal empresa vendia que associados poderiam ser remunerados para ver propaganda na Internet. A Mr. Colibri cobrava anuidade dos membros e também pedia que estes trouxessem outras pessoas, algo típico de pirâmides financeiras. Investigada desde 2012, a empresa acabou extinta em 2014 depois de uma ação na Justiça de Minas Gerais que pedia o bloqueio de R$ 47,5 milhões dos responsáveis pelo grupo.

Ricardo Fortuna, que é advogado de Cionini, nega a participação do diretor da Bolton no esquema e que seu cliente tinha qualquer tipo de participação na Mr. Colibri.

“Tenho convicção de que ele será absolvido. Ele nem fazia parte da empresa na época. Ele veio para o Brasil como advogado e, a partir daí, quando começou o processo, ele se torna sócio”, diz o advogado.

Gian Piero de Cillo, que aparece como sócio da Mr. Colibri, também tem ligação com a Bolton, sendo chefe de vendas da empresa em território sul-americano. Cionini tem sido parte nas negociações da Bolton com o Santos para o investimento na construção de um novo estádio para o Santos

LEIA MAIS

Santos: atacante africano volta ao clube para definir futuro após se destacar no Carioca

Copa do Brasil: CBF divulga datas e horários dos jogos da quarta fase

(Crédito da foto: Divulgação)