Ex-dirigente do Grêmio dispara contra o Inter: “Quando não são favorecidos, não gostam da arbitragem”

Em um Gre-Nal marcado por reclamações do Inter à atuação da arbitragem, o 0x0 no Beira-Rio adiou a decisão do Gauchão para a Arena, já na quarta-feira, 21h30. Mas as críticas coloradas ao Grêmio e ao juiz do jogo, Leandro Vuaden, foram rebatidas pelo ex-vice de futebol tricolor, Odorico Roman.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Site Inter

Sempre participativo no Twitter, o antigo dirigente disparou contra o Inter ao avaliar que as reclamações quanto à arbitragem só ocorrem quando o time não vence. Nesta linha, ele criticou a entrevista dada por Roberto Melo, vice de futebol colorado.

“As entrevistas do lado de lá mostram o pensamento vigente: se não são favorecidos, não gostam da arbitragem. É bom se acostumarem. O VAR dificulta as cirurgias. Frase de Dino Sani adaptada aos dirigentes do SCI: “Em futebol, se ganha ou se é roubado ou se é roubado”, escreveu.

Veja os posts:

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

As reclamações coloradas

Em uma entrevista bastante incisiva, Melo fez duríssimas críticas à postura do técnico rival Renato Gaúcho, que, segundo ele, “faz o que quer” na beira do gramado e impõe “medo” aos árbitros. O dirigente colorado também reclamou por Vuaden não ter dado vermelho ao centroavante André no lance envolvendo o zagueiro Rodrigo Moledo – o juiz manteve o amarelo mesmo após a consulta ao VAR.

“Não precisa trazer mais quarto árbitro, quinto árbitro, deixa que o Renato faz o que ele quiser, então, porque ele invade o vestiário, invade o jogo. Eu acho absurda a posição do técnico do Grêmio, é um ídolo da sua equipe, vitorioso, mas isso é uma vergonha. A arbitragem parece que tem medo”, disparou Melo.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“A arbitragem de hoje foi muito ruim, o jogo ficou muito picotado. Não sei porque existe esse VAR, porque ele vai até aquela casinha lá, no lance da cotovelada que teria que ser expulsão. Hoje claramente teve um lance de agressão, lance que o jogador dá uma cotovelada”, acrescentou.

O comandante vermelho Odair Hellmann, por sua vez, evitou falar da arbitragem e lamentou que “tudo aqui no Rio Grande do Sul passe pelo Renato”. Do lado gremista, o vice de futebol Duda Kroeff entendeu as reclamações do adversário como “tentativa de condicionar” a arbitragem. Grêmio e Inter se reencontram e definem o Gauchão na quarta-feira, 21h30, na Arena.

Veja como foi o apoio da torcida colorada no Gre-Nal:

LEIA MAIS:

Dirigente do Inter se irrita e detona Renato: “Faz o que quer e a arbitragem tem medo”

Cuesta ameniza confusão com Renato Gaúcho: “Jogo quente”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram