Veja as notas dos jogadores do Corinthians na vitória sobre a Chapecoense

O Corinthians teve uma das melhores atuações do ano nesta quarta-feira (24), contra a Chapecoense, pela partida de volta da quarta fase da Copa do Brasil. No ritmo de Fagner, a equipe reverteu a derrota da ida e conseguiu a classificação para as oitavas de final.

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Corinthians

O lateral direito teve atuação de gala e voltou a se credenciar como o melhor da posição no futebol brasileiro. Enquanto esteve em campo, foi seguro na defesa, fez o balanço defensivo e teve participação fundamental no ataque, com arrancadas e construções de jogadas.

As grandes atuações do Corinthians não ficaram só a cargo do lateral, que liderou a equipe, mas deu oportunidade para outros brilharem. Ralf, por exemplo, foi outro que fez grande jogo, deu lindo passe para o gol de Boselli e foi saudado pela torcida. Boselli, que tinha apenas um gol no ano, voltou a marcar e renasceu na disputa pela titularidade.

Veja as notas do Corinthians na vitória sobre a Chapecoense

Cássio – 6,5 – O gigante pouco trabalhou, mas foi seguro quando necessário
Fagner – 8,5 – O melhor jogador em campo. Fez tudo. Desarmou, arrancou, construiu e se credenciou para Tite. Saiu aplaudido de pé
Manoel – 6,5 – Voltou a fazer bom jogo após a grande final de Paulistão
Pedro Henrique – 6,5 – Manteve o bom nível do companheiro e ergueu a torcida do Corinthians com um belo desarme
Carlos Augusto – 7,0 – A torcida pouco sentiu falta de Danilo Avelar
Ralf – 7,5 – Lindo passe para o gol de Boselli e muita segurança
Ramiro – 6,5 – Muita raça e velocidade na saída para o ataque
Pedrinho – 6,5 – Construiu pela direita e fez boa dupla com Fagner
Sornoza – 6,0 – Bons passes e boa distribuição. Ganhou a disputa com Jadson pela titularidade no Corinthians
Clayson – 5,5 – O menos participativo. Errou algumas jogadas fáceis
Mauro Boselli – 7,0 – Decisivo no início, conseguiu segurar mais bolas que Gustavo. Se credencia pela titularidade

Vagner Love – 6,0 – Deu mais volume ao ataque e encostrou em Boselli
Mateus Vital – 7,0 – Poucos lembravam do garoto, que entrou, mostrou personalidade e marcou o gol da classificação
Michel – s/n

Leia mais:
Autor do gol do Santos, Jorge termina partida aliviado e comemora classificação: ‘sabíamos que seria difícil’