Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Recém-contratado pelo Parma, Gabriel Brazão fala sobre chegada à Itália e Cruzeiro

Mudar de país nem sempre é fácil. Especialmente para um atleta, que precisa manter o nível de atuações. Para o jovem Gabriel Brazão, goleiro brasileiro recém-contratado pelo Parma, isso não tem sido um problema.

Giba Perez
Colaborador do Torcedores

Crédito: Gabriel Brazão treina no Parma (Foto: Reprodução/Instagram)

Em entrevista ao Calciopédia, Brazão falou sobre a adaptação ao futebol italiano, a negociação frustrada com a Inter de Milão e o trabalho do Cruzeiro com os goleiros.

Aos 18 anos, Gabriel Brazão tem futebol de gente grande. Pelo menos é nisso que acredita Tite. O treinador da seleção brasileira convocou Brazão para um período de treinamentos com a seleção principal. Isso sem que o jogador tivesse feito uma partida profissional pelo Cruzeiro.

Agora no Parma, da Itália, que comprou seus direitos por R$ 11 milhões, Brazão começa a se adaptar a um novo futebol, o que não tem tirado o sono do goleiro brasileiro.

“É um processo que, sinceramente, não acho que está sendo tão difícil, por conta de pessoas que estão ao meu redor e que me ajudam bastante. O Parma foi um clube que me acolheu muito bem e isso, no dia a dia, acabou que facilitou muito”, disse Brazão ao Calciopédia.

Se o Parma conseguiu fechar acordo com o Cruzeiro, antes houve uma negociação frustrada com a Inter de Milão, que não tinha mais vagas para estrangeiros no elenco.

“A Inter é o maior clube na Itália, posso dizer. Não deu certo nessa janela, mas quem sabe numa próxima não dê certo? Em momento algum fiquei frustrado, pelo contrário: o Parma é uma grande equipe também”, lembrou o goleiro.

Gabriel Brazão esteve entre os profissionais do Cruzeiro, mas não chegou a entrar em campo (Foto: Reprodução/Instagram)

Formado na base do Cruzeiro, Gabriel Brazão faz parte de uma academia de grandes goleiros, nem todos formados no clube, mas desenvolvidos por lá, como Fábio e Rafael. O jogador atribui o sucesso aos grandes profissionais que trabalham no cube, desde a base até o profissional.

“O Cruzeiro tem grandes profissionais que atuam nessa gestão de goleiros. Quando eu cheguei [ao clube], eu pude trabalhar com Derli de Paula, Luizinho, Cristiano Murta e, por fim, Leonardo Lopes, que foram treinadores que me ajudaram muito. No profissional, tem o Robertinho e o Leandro, que são profissionais que hoje estão entre os melhores do mundo no que fazem”, concluiu Brazão.