Red Bull Brasil vence Ponte Preta nos pênaltis e é campeão do Troféu do Interior

O Red Bull Brasil é o novo campeão do interior de São Paulo. A equipe faturou o título após vencer a Ponte Preta por 3 a 1 nas penalidades máximas, após o jogo acabar em 0 a 0 no tempo regulamentar. O goleiro Júlio César, ex-Corinthians e com passagem pela Macaca, defendeu duas cobranças.

Vinícius Batista
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Twitter

Além do título, o Red Bull Brasil fatura R$365mil reais, bonificação dada pela Federação Paulista ao campeão e uma vaga para a Copa do Brasil de 2020. No entanto, a equipe fará uma parceria com o Bragantino e deixará de existir. Dessa forma, a vaga fica com a equipe de Bragança Paulista.

A Ponte Preta coleciona um decepcionante começo de 2019. Depois ser eliminada pela Aparecidense-GO pela Copa do Brasil e não atingir as quartas do Campeonato Paulista, a Macaca coleciona mais um fracasso no ano. Às vésperas da estreia na Série B no Campeonato Brasileiro, melhoras devem ser realizadas.

O jogo

O mandante em tese era o Red Bull Brasil, mas a maioria dos torcedores do Moisés Lucarelli eram ponte-pretanos. Mesmo com a desvantagem nas arquibancadas, o Toro Loko atacou bastante a meta do goleiro Ivan. A Ponte Preta, no entanto, respondia com chegadas pelo lado direito com Júlio César e quase abriu o placar se não fosse o goleiro rival.

O panorama do jogo mudou aos 35 minutos do primeiro tempo. O ponta Júlio César, ao discordar uma marcação do árbitro Flavio Rodrigues de Souza, xingou veementemente a autoridade e recebeu cartão vermelho direto. Na saída para o intervalo, seu xará confirmou a ofensa ao Sportv.

“Ele mandou o árbitro tomar… Aí vocês completam”, afirmou o goleiro na saída de campo.

Com 10 jogadores, a Ponte Preta decidiu se defender bastante, enquanto via o Red Bull atacar sua meta, mas sem levar perigo. Tanto que a melhor chance do segundo tempo foi da Macaca. Luis Ricardo foi lançado em profundidade e fuzilou a rede pelo lado de fora. O zero não saiu do marcador e a disputa da taça foi realizada nas penalidades.

Os pênaltis

A Ponte Preta abusou dos erros nas cobranças e viu o ex-goleiro da Macaca pegar dois pênaltis. Thalles jogou a bola na lua. Diego Renan e Luis Ricardo pararam na muralha do Red Bull. Com isso, o Toro Loko sagrou-se campeão do torneio, coroando a sua grande campanha no Campeonato Paulista de 2019.

LEIA MAIS: O que cada time precisa para ser campeão estadual no próximo final de semana?