Saiba todos os artilheiros de todas as edições do Brasileirão

O Brasileirão 2019 começará neste sábado (27). Além da corrida pelo título. por vagas na Libertadores e para evitar o rebaixamento, uma outra briga será para saber quem será o artilheiro da competição.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhidaFormado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo pareciod.

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Desde 1959, mais de 60 jogadores terminaram como artilheiros do Brasileirão. Gabigol é o mais recente destes nomes. O agora atacante do Flamengo terminou o campeonato de 2018 como maior goleador, com 18 gols marcados.

Dentre os artilheiros, nomes como Pelé, Tostão, Roberto Dinamite, Dadá Maravilha, Túlio Maravilha, Washington, Bebeto, Romário, Fred, Serginho Chulapa e outros. E até há nomes um tanto desconhecidos e que muitos nem sequer lembram que foram goleadores. Casos de Chicletes, Ruiter, Josiel, Renaldo e Souza.

Com 34 gols, Washington ainda é o maior artilheiro de uma edição do Brasileiro, em 2004. Coutinho (Santos) e Ferreti (Botafogo) são ambos, os artilheiros com menos gols marcados sete, em 1962 e 1968, respectivamente.

Confira todos os artilheiros de todas as edições do Brasileirão (desde 1959)

1959 – Léo (Bahia), 8 gols

1960 – Bececê (Fortaleza), 8 gols

1961 – Pelé (Santos), 9 gols

1962 – Coutinho (Santos), 7 gols

1963 – Ruiter (Confiança), 9 gols

1964 – Pelé (Santos), 8 gols

1965 – Bita (Náutico), 9 gols

1966 – Bita (Náutico) e Toninho Guerreiro (Santos), 10 gols

1967 – Chicletes (Treze), 9 gols (Taça Brasil); César (Palmeiras) e Ademar Pantera (Flamengo), 15 gols (Robertão)

1968 – Ferretti (Botafogo), 7 gols (Taça Brasil); Toninho Guerreiro (Santos), 18 gols (Robertão)

1969 – Edu Antunes (America-RJ), 14 gols

1970 – Tostão (Cruzeiro), 12 gols

1971 – Dadá Maravilha (Atlético-MG), 15 gols

1972 – Dadá Maravilha (Atlético-MG) e Pedro Rocha (São Paulo), 17 gols

1973 – Ramón (Santa Cruz), 21 gols

1974 – Roberto Dinamite (Vasco), 16 gols

1975 – Flávio (Internacional), 16 gols

1976 – Dadá Maravilha (Internacional), 16 gols

1977 – Reinaldo (Atlético-MG), 28 gols

1978 – Paulinho (Vasco), 19 gols

1979 – César (America-RJ), 13 gols

1980 – Zico (Flamengo), 21 gols

1981 – Nunes (Flamengo), 16 gols

1982 –  Zico (Flamengo), 20 gols

1983 – Serginho Chulapa (Santos), 22 gols

1984 – Roberto Dinamite (Vasco), 16 gols

1985 – Edmar (Guarani), 20 gols

1986 – Careca (São Paulo), 25 gols

1987 – Müller (São Paulo), 10 gols

1988 – Nílson (Internacional), 15 gols

1989 – Túlio (Goiás), 11 gols

1990 – Charles Baiano (Bahia), 11 gols

1991 – Paulinho McLaren (Santos), 15 gols

1992 – Bebeto (Vasco), 18 gols

1993 – Guga (Santos), 15 gols

1994 – Túlio (Botafogo) e Amoroso (Guarani), 19 gols

1995 –  Túlio (Botafogo), 23 gols

1996 – Paulo Nunes (Grêmio) e Renaldo (Atlético-MG), 16 gols

1997 – Edmundo (Vasco), 19 gols

1998 – Viola (Santos) – 21 gola

1999 – Guilherme (Atlético-MG), 28 gols

2000 – Magno Alves (Fluminense), Romário (Vasco) e Dill (Goiás), 20 gols (módulo Azul Copa João Havelange); Adhemar (São Caetano), 22 (Copa João Havelange no geral)

2001 – Romário (Vasco), 21 gols

2002 – Luís Fabiano (São Paulo) e Rodrigo Fabri (Grêmio), 19 gols

2003 – Dimba (Goiás), 31 gols

2004 – Washington (Athletico Paranaense), 34 gols

2005 – Romário (Vasco), 22 gols

2006 – Souza (Goiás), 17 gols

2007 – Josiel (Paraná), 20 gols

2008 – Keirrison (Coritiba), Washington (Fluminense) e Kléber Pereira (Santos), 21 gols

2009 – Adriano (Flamengo) e Diego Tardelli (Atlético-MG), 19 gols

2010 – Jonas (Grêmio), 23 gols

2011 – Borges (Santos), 23 gols

2012 – Fred (Fluminense), 20 gols

2013 – Éderson (Athletico Paranaense), 21 gols

2014 – Fred (Fluminense), 18 gols

2015 – Ricardo Oliveira (Santos), 20 gols

2016 – Fred (Atlético-MG/Fluminense), Diego Souza (Sport) e Willian Pottker (Ponte Preta), 14 gols

2017 – Jô (Corinthians) e Henrique Dourado (Fluminense), 18 gols

2018 – Gabigol (Santos), 18 hols

(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC