Santos realiza sonho de garoto ucraniano que atravessou o mundo para conhecer o clube; veja

O futebol proporciona histórias emocionantes e muitas vezes improváveis. O caso de Anton Gorbulia, de 10 anos, é um destes casos. O garoto que nasceu e vive na Ucrânia, sofre de uma rara doença (distrofia muscular de Duchenne) e tinha como sonho conhecer o Santos. Movido pela paixão pelo clube brasileiro, ele viajou ao Brasil para ter este tão esperado encontro. Veja:

Luis Felipe Pereira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução Santos TV

Sonho realizado

O vídeo publicado nesta quinta-feira (4), pela Santos TV, mostra a emocionante chegada do menino às instalações da equipe, seus passos e o encontro com os jogadores, que autografam camisa e bola entregues ao ilustre torcedor.

“No Santos há muitos jogadores brasileiros e jogava Pelé, o melhor jogador do mundo”, declarou brevemente Anton para a Santos TV. O jovem santista tem como um de seus ídolos, Júnior Moraes, brasileiro naturalizado ucraniano que atuou pelo Peixe e atualmente faz sucesso no Shakhtar Donetsk.

Santos no exterior

“O Santos é o clube brasileiro mais conhecido no exterior. Apareceu em uma pesquisa da revista France Football no mês passado como o único brasileiro entre os 30 maiores clubes do mundo. Tem essa aura, tem essa saga de respeito no mundo todo”, afirmou o membro do Comitê de Gestão do Santos, Paulo Schiff.

“No caso do Anton, lá da Ucrânia, ele não quis conhecer o Barcelona, o Real Madrid ou o Manchester United. Ele quis conhecer o Santos, que é o clube onde jogou Pelé, o maior jogador do mundo, então tem toda essa história”, completou Paulo.

Além de um momento emocionante, o episódio acontece justamente um dia após o jornalista da SporTV, Rodrigo Capello, ter colocado o alvinegro praiano entre os clubes que não são mais considerados grandes no atual panorama do futebol brasileiro. As polêmicas declarações dadas durante o programa “Acabou a brincadeira” não repercutiram bem entre torcedores e membros do clube.

LEIA MAIS:

Santos responde jornalista que polemizou no SporTV: “Futebol não começou em 2013”