Ajax utiliza fórmula vitoriosa de 94/95 e se destaca na Uefa Champions League

Após se destacar na década de 90 e conquistar a badalada competição europeia, o clube holandês obteve novamente destaque no cenário europeu.

Tarique
Graduado em Administração na UFRRJ, Apaixonado por Futebol, Flamenguista por Opção, Geek por Natureza, Carioca de Nascimento, Amante de Livros, Misterioso, Cinéfilo, Curte Contar/Apreciar Boas Histórias e Experiências de Vida; Sempre em Busca de Novos Objetivos.

Crédito: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

Campanha de 94/95

O clube holandês teve destaque na década de 90, quando formou uma base consistente e recheada de bons valores, jovens promessas na época. O plantel sagrou-se muito vitorioso nas mãos do então treinador novato Louis Van Gaal.

Nomes como: Van Der Sar, Frank e Ronald de Boer, Davids, Reiziger, Seedorf e Kluivert, oriundos da base, foram somados aos nomes de Overmars, Finidi George, Litmanen e Kanu, para alcançar grandes feitos no continente europeu. O clube ficou 19 jogos sem perder na Uefa Champions League entre 1994 e 1996.

Na campanha de 1994-1995, o clube aplicou uma goleada de 5×2 sobre o alemão Bayern de Munique. Na final contra os italianos do Milan, Kluivert saiu do banco para fazer o gol consagrador da equipe naquele ano. No ano seguinte — sem Rijkaard (que se aposentou) e Seedorf, que se transferiu para a italiana Sampdoria — o clube foi até a final e ficou com o vice-campeonato, ao cair para a italiana Juventus, nos pênaltis.

Campanha surpreendente em 2018/2019

Já o elenco atual avançou para o “mata-mata” da competição e deixou os favoritos Real Madrid (aplicou 4×1 na casa dos merengues) e eliminou ainda a Juventus do craque português Cristiano Ronaldo. Nas semifinais, enfrentou o inglês Tottenham e foi eliminado na partida de volta, aos 50 minutos do segundo tempo.

Nas mãos do técnico holandês Erik Ten Hag, o elenco do clube é composto mais uma vez por jovens valores, tais como: Onana (goleiro camaronês), de Ligt (zagueiro holandês), Schuurs (zagueiro holandês), de Jong (volante holandês), van der Beek (meia holandês), David Neres (atacante brasileiro com convocações recentes para a Seleção Brasileira pelo técnico Tite), estes mesclados com os experientes Blind (zagueiro holandês), Schöne (meia dinamarquês) e Huntelaar (atacante holandês).

O clube conseguiu um bom e surpreendente desempenho na Uefa Champions League ao utilizar a mescla mais uma vez. Através da aposta em jovens talentos promissores somados com jogadores experientes (utilizada na década de 90), o técnico Ten Hag conseguiu levar seus comandados a trilhar um caminho impressionante. O clube obteve sucesso não somente em território nacional, mas na Europa ao deixar alguns gigantes pelo caminho na sua campanha pela competição europeia de clubes.

LEIA MAIS:

De Jong se despede da torcida do Ajax e projeta o futuro: “Irei ao Barcelona com muita alegria