Léo Condé afirma que Paysandu “está vivo” na Copa do Brasil: “não é impossível de reverter”

O Paysandu precisa de uma vitória por dois gols de diferença sobre o Internacional para sonhar com a classificação às quartas de final da Copa do Brasil 2019. O resultado “não é impossível”, para o treinador alviceleste, Léo Condé.

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Ascom Paysandu

Nesta quinta-feira (23), o time bicolor perdeu por 3 a 1 para o adversário gaúcho, no estádio Beira-Rio. “A gente lamenta o resultado. Mas, no todo, eu acho que a gente fica vivo na competição”, declarou Léo Condé.

Paysandu e Internacional voltam a se enfrentar na quarta-feira (29). O jogo está marcado para as 19h15, no estádio Mangueirão.

Veja o que disse Léo Condé após o jogo Internacional 3-1 Paysandu:

Desempenho – “O Paysandu fez aquilo que a gente planejou. Conseguimos circular bem a bola, entrar pelo lado do campo. Talvez faltou um pouco mais de capricho no passe, a gente pecou um pouco. Mas a gente conseguiu envolver, em alguns momentos, a equipe do Inter. Porém, em termos defensivos a gente oscilou um pouco”

Desvantagem – “A gente lamenta o resultado. Mas, no todo, eu acho que a gente fica vivo na competição. Dois gols de diferença é um placar considerável, mas não é impossível de reverter em Belém”

Acredita na classificação? – “A gente está vivo na competição. É difícil, é complicado, até pela qualidade do Inter, o momento que vive. Mas no futebol, a gente acaba acompanhando uma série de situações que foram revertidas e a gente se apega a isso”

Uchôa – “Foi uma das principais contratações que a gente fez, junto com o Tiago Luís. Pelo tempo inativo que ele ficou, quase dois meses, no meu entendimento ele conseguiu fazer uma boa partida dentro daquilo que a gente imaginava. Até superou um pouco”

Tiago Luís – “Ele fez poucos jogos na temporada pelo São Bento. Então, a gente tá colocando ele de forma gradativa pra não correr o risco de ter uma lesão e perder esse jogador por muito tempo”

Viagens longas – “A logística é bem complexa mesmo. Mas a diretoria fez um esforço, nos deu uma condição bacana. Existe sim o desgaste, mas pra essa partida específica não é desculpa. A gente jogou inteiro. Foi muito em cima na qualidade do adversário”

Leia mais:

Paysandu fala em “bom jogo” após derrota para o Inter e completa: “tem que acreditar”