Pedro titular, próximos jogos e mais: os planos de Fernando Diniz para o Fluminense

Grêmio, Botafogo e Cruzeiro são os próximos adversários do Fluminense, que está sem vencer há três partidas e desde então marcou apenas um gol – Pedro balançou a rede contra o Santos.

Bia Palumbo
Colaborador do Torcedores
Aos 21 anos, Pedro é cria da base do Fluminense

Crédito: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

“O Pedro é um jogador de nível de seleção brasileira, está cada vez melhor. Eu sou o mais interessado que ele inicie a partida, a gente tem o cuidado para prepará-lo para voltar no momento mais certo possível, é uma questão de tempo para ele ser titular”, declarou o técnico Fernando Diniz na coletiva de imprensa após o 2 a 1 para o Santos nesta quinta (2).

Pedro operou o joelho em 2018 e ficou oito meses sem jogar

Pedro operou o joelho em 2018 e ficou oito meses sem jogar (Crédito da imagem: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE F.C.)

O resultado mantém o Fluminense na zona de rebaixamento do Brasileirão. Assim como o lanterna Vasco, o tricolor das Laranjeiras acumulou duas derrotas consecutivas no torneio. Apesar disso, Diniz demonstra tranquilidade. “O jogo contra o Goiás foi muito atípico, determinado por um erro muito grosseiro da arbitragem do VAR. É quase impossível de acreditar que erraram daquele jeito, mas passou, está na conta. Contra o Santos infelizmente a gente falhou em algumas bolas no início da construção inicial, mas é assim que se aprende a jogar, insistindo e corrigindo. Ao mesmo tempo foi um dos jogos em que a equipe mesmo com pressão forte soube sair jogando melhor, não foi igual contra o Flamengo, que a gente ficou travado, desta vez tivemos domínio para sair jogando. Infelizmente tiveram dois lances em que a gente errou não lá no começo, mas sim perto da intermediária. São gols que poderiam ter sido evitados”.

O técnico do Fluminense adota um discurso otimista baseado no seu estilo de jogo. “O importante é pontuar sempre e vamos trabalhar para isso. O Fluminense tem uma proposta de agredir o adversário, tentar ficar com a bola e produzir chances de gol. Já rendeu muitos benefícios ao time por essa características e vai melhorar ainda mais. Em outras tantas vezes conseguimos sair da marcação e criamos chances de gol, mas futebol não é uma ciência exata, então nem sempre isso acontece”, justificou.

A última vitória do Fluminense foi no Maracanã em 17 de abril, quando fez 2 a 0 no Santa Cruz pela Copa do Brasil. Desde então o tricolor perdeu o jogo de volta no Recife pelo mesmo placar, avançou nos pênaltis, e depois sofreu mais duas derrotas, para Goiás (1 a 0) e Santos (2 a 1).

VOLTA DE GANSO, ESTREIA DE REFORÇOS…

Anunciado como contratação de peso, Ganso segue em recuperação no Departamento Médico. Enquanto isso, o Fluminense acertou com os atacantes Guilherme, ex-Athletico Paranaense e Corinthians, e Kelvin, ex-Vasco e São Paulo. Ambos ainda não estrearam, mas já treinam com o grupo. “Não acho que falta um cara de ligação, estou botando em campo os jogadores que estão em melhores condições de fazer o Fluminense vencer. Quando a gente tiver mais opções e puder deixar o time mais harmônico taticamente isso vai acontecer”, acrescentou o técnico.

Nesta semana o Fluminense também conheceu o adversário nas oitavas de final da Copa do Brasil após sorteio realizado na sede da CBF. “O Cruzeiro tem um dos maiores orçamentos do Brasil, com um dos grandes treinadores do futebol brasileiro que é o Mano Menezes, e talvez hoje seja o time mais equilibrado do país. A gente pegou um adversário super duro, mas temos que acreditar que a gente vai passar. Quando chegar a vez do Cruzeiro a gente vai trabalhar tudo que a gente puder para fazer o máximo possível”, continuou Diniz.

Antes disso, o tricolor das Laranjeiras vai a Porto Alegre, onde enfrenta o Grêmio no domingo (5) pela 3ª rodada do Brasileirão. “O time reserva poderia ser o titular, independente de quem o Renato Portaluppi [técnico] colocar para jogar vai ser um time forte. Assim como Cruzeiro, Palmeiras e Flamengo, são times que não dá para falar isso de titular ou reserva”, finalizou o comandante do Fluminense.

LEIA MAIS:
Mercado da bola: Diniz elogia Yuri, do Santos, e confirma interesse do Fluminense
Criticado pela torcida, Fernando Diniz minimiza pressão e afirma que Fluminense está no caminho certo