Will Power lidera primeiro dia de treinos para a Indy 500. Castroneves fica no top-5

Will Power foi o piloto mais rápido do primeiro treino livre para as 500 Milhas de Indianápolis, prova que chega a sua 103ª edição neste ano e que será a sexta etapa da Indy. Na atividade realizada nesta terça-feira (14), o australiano, atual vencedor da prova, liderou uma sessão dominada pelos pilotos da Penske, ao anotar no melhor de seus 68 giros ao longo do dia 39s1738.

Leonardo Marson
Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: Penske

Power foi seguido por Simon Pagenaud, seu companheiro de equipe e vencedor do GP de Indianápolis no último sábado, que acabou 0s0072 atrás do australiano. Ed Carpenter, com um carro da Carpenter, sua própria equipe, ficou com o terceiro melhor tempo, e foi seguido por outro piloto da Penske, o brasileiro Helio Castroneves, que foi dois décimos mais lento que Power. Colton Herta, com um carro da Harding, fechou o top-5.

Sébastien Bourdais colocou a Dale Coyne na sexta colocação ao final do dia, e foi seguido por Zach Veach, melhor piloto da Andretti nesta terça-feira, ao finalizar a sessão com o sétimo tempo. Alexander Rossi, companheiro de equipe de Veach, foi o oitavo, sendo seguido por Marco Andretti, piloto da Andretti-Herta. O grupo dos dez melhores foi completado por Ed Jones, piloto da Carpenter.

Os outros dois brasileiros que buscarão classificação para as 500 Milhas de Indianápolis tiveram uma terça-feira de resultados apenas discretos. Tony Kanaan colocou a AJ Foyt na 24ª colocação, ficando 0s7423 atrás do melhor tempo do dia. Vindo de um quarto lugar no GP de Indianápolis no último final de semana, Matheus Leist foi apenas o 31º mais rápido com o outro carro da AJ Foyt, sendo 0s9412 mais lento que Power.

Outro piloto que teve um início de participação discreto em Indianápolis foi o bicampeão mundial de Fórmula 1 Fernando Alonso. O espanhol, que correrá com um carro da McLaren e terá o apoio da Carlin no Brickyard, iniciou a busca pela conquista que lhe falta para completar a Tríplice Coroa do automobilismo com o 32º melhor tempo entre os 39 carros que foram à pista – em Indianápolis, um piloto pode testar com mais de um carro.

O dia em Indianápolis foi dividido em três partes: primeiro, os veteranos tiveram uma atividade, dando lugar aos novatos e pilotos que não disputam regularmente a Indy na sequência, para a realização do programa de orientação obrigatório para estes competidores. Apenas às 16h, pelo horário de Brasília, que todos os pilotos partiram para o oval de 2,5 milhas de uma vez.

O segundo dia de treinos livres será realizado nesta quarta-feira (15), quando os pilotos terão seis horas de pista liberada para buscarem evoluir seus carros. Os treinos seguirão até a manhã de sábado, dia em que a definição do grid de largada terá seu início. O pole position e os pilotos limados da prova serão conhecidos no domingo. A 103ª edição das 500 Milhas de Indianápolis será disputada no dia 26 de maio.

Foto: Penske