10 coisas que as pessoas não sabem sobre games

10 curiosidades que abrirão a sua mente sobre o mundo dos games!

Marcelo Faviere
Marcelo Faviere é formado em Comunicação Social: Jornalismo pela UAM. Fundador dos portais Insônia Pop (2012 a 2015) e Excêntrico Psicopata (2015 a 2016). Analista tático do Futebol na Veia (2016) e SCCP Scouts (2018). Entrou para a equipe de colaboradores do Torcedores em fevereiro de 2018, onde escrevia artigos, notícias e produzia entrevistas com personagens do cenário gamer e de e-Sports (esportes eletrônicos) no Brasil e no mundo. Saiu em dezembro do mesmo ano para adentrar o mundo corporativo. Neste meio tempo participou da equipe de colunistas do site de automobilismo Boletim do Paddock (2018). Atualmente está de volta ao Torcedores.com, onde começou a sua carreira de jornalista de games.

Crédito: Arte: Marcelo Faviere Imagem: André Santana/Pixabay

Inicialmente as pessoas podem ter preconceito com os games, embora a moda nerd tenha transformado esta imagem em algo cada vez mais positivo. Vemos mais gamers “saindo do armário” e assumindo sem problemas (como se tivesse) sua predileção pelos jogos e sua cultura.

No entanto, muitas pessoas não sabem de alguns fatos sobre essa temática. Pensando nisso o Torcedores.com fez um top 10 com algumas coisas que muitos não sabem sobre os games. Ou será que você já sabe de tudo isso? Vejamos a seguir!

10 coisas que as pessoas não sabem sobre games [ou sabem]

Caso você saiba de algum dos itens abaixo, receba o meu parabéns virtual.

Isto posto, vamos a eles:

O criador de Tetris não recebeu direitos autorais.

10-coisas-games-criador-tetris-alexey_pajitnov_-_2575833305_crop

Tetris foi criado em 1984 pelo programador Russo Alexey Pajitnov. Ele concebeu a ideia do Tetris enquanto trabalhava na academia de ciência da antiga União Soviética. Sendo assim, os direitos do jogo pertenciam à Rússia e, por isso, Pajitnov nunca recebeu um centavo pelo jogo, mesmo ele tendo dominado os mercados de computadores e arcades.

E foi assim até 12 anos depois, em 1996, quando os direitos finalmente se reverteram para Pajitnov.

Que triste, não?

Playstation 1 foi projetado para ser um console da Nintendo

10 coisas sobre games snes playstation sony nintendo

O “SNES Playstation” quase saiu do papel. (Reprodução: Trusted Reviews)

A origem do PlayStation remonta a 1992, quando a Nintendo planejava uma expansão de CD-ROM para o Super Nintendo. A Sony, que já havia desenvolvido o chip de som do SNES, foi escolhida para desenvolver a expansão. Durante o projeto as duas empresas entraram em desacordo. A Sony queria uma percentagem das vendas do aparelho (renomeado para PlayStation) e dos jogos mas a Nintendo não aceitou. Em seguida a Nintendo anunciaria uma nova parceria com a Philips, desfazendo o contrato com a Sony.

O “PlayStation X” já se encontrava em avançado estágio de desenvolvimento e não foi difícil para o engenheiro chefe da Sony, Ken Kutaragi, convencê-la a terminar o projeto e lançá-lo no mercado como um videogame independente. Assim, ele foi lançado no final de 1994, no Japão, totalmente remodelado e sem nenhum laço com a Nintendo. O console ainda recebeu massivo apoio da EA e sua linha esportiva EA Sports.

Mario recebeu o nome do primeiro proprietário do armazém da Nintendo

10 coisas games curiosidades mario segale super mario bros

Se você se lembra bem, a primeira vez em que o encanador bigodudo mais famoso da cultura pop deu as caras, em Donkey Kong (1981), ele se chamava “Jumpman”.

Mario Segale era promotor imobiliário estadunidense e seu destino se cruzou com o da Nintendo na década de 1980, quando a empresa precisava de instalações na cidade de Tukwila, Washington. Shigeru Miyamoto o conheceu, simpatizou com seu nome e o “homem saltador” recebeu um nome em definitivo, que seria conhecido por gerações futuras. Sr. Mario faleceu em novembro de 2018, aos 84 anos.

Games desenvolvem o raciocínio lógico

10 coisas desconhecidas sobre videogames

Menina jogando videogame (Reprodução: Getty Images)

Não tem apenas curiosidade na lista de “10 coisas sobre games que explodirão a sua cabeça”. Você sabia que principalmente os jogos de estratégia, em que é preciso encontrar a solução certeira, o seu raciocínio é estimulado?

“Para ultrapassar os obstáculos do videogame, é preciso tomar as atitudes certas, o que favorece o pensar lógico”, explica a psicóloga Ana Luiza Mano. A vontade de vencer impede que a criança simplesmente desista frente à dificuldade. Além disso, a melhora é progressiva, já que cada fase é um pouco mais difícil que a anterior.

Então, deixe seu filho jogar. Mas cobre o seu bom desempenho na escola!

Michael Jackson compôs a maior parte das músicas de Sonic 3 — só que não!

Por anos, os “investigadores da internet” disseram que Michael Jackson trabalhou como compositor em Sonic 3. Primeiramente a história começou com o diretor do instituto técnico da Sega, Roger Hector dizendo em 2005 que Jackson participou sim do jogo, mas muito se disse e se desmentiu desde então, principalmente por conta dos escândalos de Michael Jackson envolvendo crianças.

No entanto, recentemente Naoto Ohshima, o criador de Sonic, derrubou de vez o rumor — em entrevista ao canal ManWhoRuns, do YouTube, em que o autor do livro The Untold History of Japanese Game Developers [tradução livre: A História Não Contada dos Desenvolvedores Japoneses] revela um trecho da entrevista que realizou com Ohshima.

“Michael Jackson foi gentil a ponto de fazer algumas músicas para o game. Ele nos enviou uma fita demo e todos nos unimos para ouvi-la”, conta Ohshima. “Eram realmente músicas, mas Michael tinha feito tudo com a boca [ou seja, sem instrumentos]”.

“Após algum tempo, devido a vários incidentes, não pudemos usar as músicas de Michael Jackson. No entanto, a Sega provavelmente ainda possui aquela fita dele”, revelou.

Como foi criado o idioma de The Sims

Segundo o Diretor de Áudio do jogo, Robi Kauker, foram necessários cerca de 40.000 samples de áudio para montar uma versão do Simlish. O idioma usado pelo jogo é uma combinação de ucraniano, finlandês e tagalog, um dialeto amplamente usado nas Filipinas.

Simlish é tão complexo e possui tantas referências linguísticas que sim, muita gente se confunde ou realmente acredita que os Sims estão falando em algum idioma desconhecido. Duvida? Então assista ao vídeo abaixo em que irlandeses precisam responder se o que eles acabaram de ouvir é irish ou Simlish.

Rockstar usou membros de gangues reais como dubladores em GTA V

Desenvolvedores de jogos estão sempre atrás de maneiras de deixar seus games mais realistas, seja buscando melhores gráficos ou uma jogabilidade diferenciada. A Rockstar foi mais longe, e contratou membros de gangues da vida real para dublar gângsters do jogo Grand Theft Auto V. Essa informação surgiu numa conversa do escritor e produtor do jogo Lucien “Lazlow” Jones com a estação de rádio de Chicago WGN.

Para tornar o jogo mais realista, a Rockstar, desenvolvedora responsável pela franquia, contratou criminosos de verdade para dublar os do jogo. O próprio responsável falou que não tem nada pior do que “pegar um engomadinho que foi pra uma escola chique de Los Angeles para fingir ser gangster”. Inclusive, um dos contratados saiu da prisão um pouco antes de iniciar as dublagens.

Entre as 10 coisas que explodirão a sua cabeça, essa está entre elas? Tomara!

Veja um pouco dos bastidores da dublagem de GTA V abaixo:

Donkey Kong na verdade era um jogo do … Popeye!

10 coisas sobre games donkey kong popeye miyamoto

“Eu sou o marinho Popeye… ou seria Donkey Kong?” (Reprodução: Nintendo)

Definitivamente essa foi de explodir os meus miolos!

Se você não sabia dessa, certamente voltou e releu o título pelo menos mais uma vez. Donkey Kong foi o responsável por nos apresentar dois dos maiores personagens dos games de uma vez, o gorilão DK, obviamente, e o italiano bigodudo Mario, na época Jumpman — como visto nos tópicos acima.

No entanto, em 2009 Miyamoto deu uma entrevista confirmando que Donkey Kong começou sua vida como um jogo do Popeye e que eles já tinham até rascunhado algumas ideias para o Popeye no jogo, mas que ele ainda não sabe o porquê, mas foram proibidos de usar a imagem do marinheiro.

Dessa forma o mundo não teria Mario e Donkey Kong e sim crianças comendo mais espinafre.

Zelda só existe pois Miyamoto era ‘largado’ pelos pais

Vamos deixar que vocês julguem os pais de Shigeru por vocês mesmos. Em uma entrevista reveladora para o The New Yorker, o gênio por trás da franquia Legend of Zelda confessou que, quando criança, ele ocasionalmente saía vagando sozinho pela sua cidadezinha rural. Me diz se você acha isso meio familiar:

“Um dia quando ele tinha sete ou oito anos, ele cruzou com um buraco no chão. Ele espiou lá dentro e viu nada além de escuridão. Ele voltou no dia seguinte com uma lanterna e se esgueirou pra dentro do buraco, e descobriu que era na verdade uma caverna pequena. Ele viu que haviam outras passagens que levavam para outras câmaras. Durante o verão ele ficava voltando para a caverna para ficar se maravilhando com as sombras na parede.

Por isso que eu sempre digo: pais, deixem seus filhos explorarem a natureza, buracos e cavernas; com responsabilidade! O vídeo abaixo ilustra essa história e tem legendas disponíveis em português-br (ative-as no player).

Satoru Iwata salvou a criadora de Pokémon da falência

Por fim, não poderíamos terminar o nosso top “10 coisas que as pessoas não conhecem sobre games”, sem citar Satoru Iwata, ex-diretor executivo da Nintendo.

Quando a GameFreak apresentou os primeiros conceitos de Pokémon Gold e Silver, o mundo era bem diferente daquele que vimos no Game Boy. A ideia inicial era de trazer apenas a região de Johto, e foi Satoru Iwata quem sugeriu ir além e trazer também o continente de Kanto, presente em Pokémon RedBlue e Yellow.

Segundo ele, os fãs mereciam aquilo e, provando ser um excelente programador, foi ele o responsável por adicionar a outra metade do game dentro do pequeno cartucho do portátil. Mais do que praticamente inserir outro jogo ali, ele fez de maneira tão incrível que a quantidade de bugs e problemas era mínima. Tanto que nem mesmo um Missigno era possível de encontrar.

Ele nos deixou em 2015, após trabalhar no desenvolvimento do fenômeno Pokémon GO. Veja mais sobre essa história no vídeo a seguir:

Esperamos que você tenha gostado da nossa lista com “10 coisas que as pessoas não sabem sobre games”. Qualquer sugestão de pauta pode ser enviada para este que vos escreve, clicando aqui.

Inscreva-se no canal do Torcedores no Youtube e visite as nossas páginas no FacebookTwitter e Instagram!

Leia mais