Agora aposentado, Conca planeja popularizar o pebolim na China

Com passagens por Vasco, Fluminense e Flamengo o atacante argentino Darío Conca se aposentou dos gramados no início deste ano.

Gabriel Dias
Colaborador do Torcedores

Crédito: Marcelo Cortes/Flamengo

Em entrevista ao jornal espanhol “Marca”, o ex-jogador de 35 anos revelou de que forma pretende aproveitar a aposentadoria. Entre os planos do argentina está contribuir na popularização da prática do pebolim (totó) na China. “Estou tentando introduzir o totó na China, pois eles não tem essa cultura”, revelou.

Logo quando se aposentou, Conca já havia comentado sobre seu desejo de investir na carreira de jogador de golfe, e o atleta segue treinando para isso. “Sempre gostei de golfe, treino todos os dias durante duas ou três horas e gostaria de competir”, afirmou o argentino.

Durante a entrevista ao “Marca”, o ex-atacante também falou sobre a pressão que foi ter um dos maiores salários do futebol quando chegou à China para defender o Guangzhou Evergrande em 2011.

“Incomodava-me porque apenas se falava do que eu ganhava e parecia que não interessava o que fazia em campo. Mas trabalhei duro, me doei ao máximo e aproveitei a oportunidade”, frisou Conca.

Leia mais:

Jean Lucas chega ao Lyon com “passinho” e “rugido” nas redes sociais

Fernandinho deve voltar à ser titular em jogo decisivo da Copa América