Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Análise: como foi o desempenho dos reforços do Corinthians no primeiro semestre

13 dos 14 reforços do Corinthians contratados para a temporada 2019 fizeram a estreia no primeiro semestre

Rafael Alaby
Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Crédito: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O elenco do Corinthians passou por reformulação no primeiro semestre com a saída de jogadores e a chegada de 14 reforços. O único que ainda não fez a sua estreia com a camisa alvinegra foi o volante Matheus Jesus, que chegou após disputar o Paulistão com o Oeste.

Dois contratados não fazem mais parte do elenco corintiano: os atacantes André Luis e Gustavo Silva emprestados, respectivamente, a Fortaleza e Vila Nova-GO.

O Torcedores fez abaixo um resumo sobre o rendimento dos reforços do Corinthians após as competições do primeiro semestre

Bruno Méndez

O zagueiro uruguaio foi contratado no fim de fevereiro pelo Corinthians, mas só fez a sua estreia em junho. Disputou dois jogos e deixou boa impressão. O curioso é que ele atuou na lateral direita. O titular Fagner foi desfalque contra Cruzeiro e Santos por conta de convocação à seleção brasileira. O reserva Michel se contundiu no início da partida contra a Raposa. O jovem foi elogiado por Carille após o clássico contra o Santos e deve receber mais chances no segundo semestre.

Manoel

A contratação do zagueiro por empréstimo junto ao Cruzeiro rendeu muitas críticas em janeiro. O beque não começou bem a sua trajetória no Parque São Jorge e foi bastante contestado pelos torcedores. No entanto, a maré começou a virar a partir das finais do Paulistão, quando emplacou sequência de atuações seguras. O jogador disputou 26 jogos, fez dois gols e deve ser mantido entre os titular na segunda metade do ano.

Michel Macedo

Substituto de Fagner em 11 jogos, o ex-Las Palmas não manteve o mesmo desempenho do titular, mas não comprometeu. Antes da parada para a Copa América, o lateral sofreu lesão muscular contra o Cruzeiro, mas deve estar à disposição de Carille no início do segundo semestre.

Richard

O volante foi contratado pelo Corinthians junto ao Fluminense e iniciou a temporada como titular. No entanto, logo em sua estreia oficial, contra o São Caetano, cometeu pênalti. Recebeu mais 15 oportunidades como titular ou saindo do banco de reservas. O meio-campista ainda não conseguiu reeditar o bom futebol dos tempos de Tricolor Carioca.

Júnior Urso

O volante chegou com a temporada em andamento após se desligar do Guangzhou e rapidamente se encaixou na equipe de Carille, com a sua qualidade na transição ofensiva. É um jogador com característica de pisar na área adversária. Urso disputou 22 jogos e fez quatro gols.  Fechou o primeiro semestre como titular absoluto.

Ramiro

O volante ex-Grêmio iniciou a temporada como titular, sendo usado como segundo volante e meia aberto pelo lado direito do campo. No entanto, ainda não conseguiu corresponder e se tornou reserva de Carille. Ele disputou 24 jogos e deu uma assistência.

Régis

Contratado a pedido de Carille, o meia, que estava no Al-Wehda, foi pouco utilizado. Foram apenas três jogos, todos saindo do banco de reservas nos finais dos jogos contra Grêmio e Deportivo Lara (ida e volta da segunda fase da Sul-Americana). Merece ser observado mais vezes na segunda metade da temporada, já que a criação de jogadas vem sendo o principal problema alvinegro.

Sornoza

O equatoriano é o maior garçom corintiano no ano, com nove assistências em 30 jogos, mas vem sendo cobrado por ser mais ativo durante os jogos e errar menos passes. O meia fez um gol.

Boselli

O atacante foi a contratação que mais gerou expectativa no início da temporada, porém, o argentino ainda não conseguiu corresponder e tem sofrido para se adaptar ao futebol brasileiro. Hoje, ele é a terceira opção como centroavante, atrás de Vagner Love e Gustavo. O veterano de 34 anos disputou 22 jogos e marcou apenas dois gols.

Vagner Love

Talvez seja o reforço que melhor correspondeu no primeiro semestre. Ele foi usado por Carille aberto pelo lado direito do campo, como meia armador atrás do centroavante e também como referência no ataque. Foi nessa última função que ele fez o gol mais importante corintiano, ao decidir o título do Paulistão contra o São Paulo nos minutos finais do clássico. O camisa 9 disputou 32 jogos, fez cinco gols e deu uma assistência. É o vice-artilheiro da equipe ao lado de Danilo Avelar.

Gustavo Silva

O atacante, que vinha treinando com o elenco profissional corintiano desde o fim da temporada passada, fez a sua estreia em janeiro, não agradou nas cinco vezes que entrou em campo e acabou sendo emprestado ao Vila Nova-GO.

André Luis

O atacante, que veio da Ponte Preta, foi usado por Carille nos primeiros jogos da temporada, não correspondeu, perdeu espaço e acabou sendo emprestado ao Fortaleza até o fim da temporada. Ele disputou apenas cinco jogos.

Everaldo

Último reforço a ser apresentado, o atacante ex-Fluminense foi utilizado nos dois últimos jogos do Brasileirão antes da pausa da Copa América – ambos saindo do banco de reservas –  e deixou boa impressão com velocidade pelos lados do campo e dribles em direção ao gol. A tendência é que receba mais chances na retomada do Brasileirão no segundo semestre. Vale lembrar que ele não pode atuar na Sul-Americana por já ter defendido o Tricolor Carioca.

VEJA TAMBÉM:

Corinthians: 4 competições para assistir e não deixar de torcer pelo Timão na Copa América

Avalie o desempenho dos reforços do Corinthians no primeiro semestre