Astro do Liverpool, Salah pede respeito às mulheres, mas defende segunda chance a companheiro de seleção

Amr Warda foi cortado da seleção do Egito que disputa a Copa Africana de Nações após um escândalo sexual

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/Twitter

O caso de escândalo sexual que movimentou a Copa Africana de Nações desde o início da semana foi assunto para ninguém menos que Mohamed Salah. O jogador do Liverpool usou sua conta no Twitter para comentar o problema que envolve o companheiro Amr Warda, cortado da seleção egípcia após uma série de mulheres denunciarem atos de assédio do atleta.

Em sua conta oficial, o astro do futebol inglês pediu respeito às mulheres, disse que o “não” é sagrado, mas também defendeu uma segunda chance a Warda.

“As mulheres devem ser tratadas com o máximo respeito. “Não” significa “não”. Essas coisas são e devem permanecer sagradas. Eu também acredito que muitos que cometem erros podem mudar para melhor e não devem ser enviados diretamente para a guilhotina, que é a maneira mais fácil de sair.”

“Precisamos acreditar em segundas chances… Precisamos orientar e educar. Esquivar não é a resposta.”

Warda é atleta do PAOK e viu o escândalo estourar após uma modelo divulgar prints de uma conversa em que ele a chamava de prostituta. O caso de assédio ganhou ainda mais corpo após várias mulheres irem ao Twitter para reforçarem a denúncia contra o jogador, que foi prontamente desligado da seleção que sedia a Copa Africana de Nações.

Vale destacar que Amr Warda é reincidente com o problema, já que quando defendia o Feirense, de Portugal, foi acusado de assediar as esposas dos próprios companheiros.

Leia mais:
Mercado da Bola: Liverpool anuncia contratação de promessa holandesa