Athletico demite funcionários envolvidos no caso de doping de Thiago Heleno e Camacho

O Athletico Paranaense demitiu profissionais do departamento médico, fisiológico, físico e de nutrição. Até mesmo filho do presidente está na lista de dispensas.

João Pedro Oliveira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Miguel Locatelli/Site Oficial do Athletico Paranaense

O Athletico Paranaense demitiu seis funcionários ligados à comissão técnica nesta segunda-feira (24). O clube comunicou que o departamento de performance sofreria uma reformulação, e a decisão está relacionada aos casos de doping do zagueiro Thiago Heleno e do volante Camacho, que ingeriram uma substância indicada pelo clube e que apresentou doping.

O clube já havia confirmado que ambos ingeriram a substância higenamina através de complementos receitados por profissionais do clube. Na época, o presidente do conselho deliberativo, Mario Celso Petraglia, disse que os jogadores foram vítimas de um erro interno.

– Nosso objetivo básico, fundamental e determinante é assumirmos a culpa e a responsabilidade da ocorrência e buscamos de todas as formas de isenção dos atletas. Eles foram absolutamente vítimas, disse Petraglia na época.

Os demitidos são o coordenador do departamento de performance, Márcio Henrique, o preparador físico, Jean Lourenço, o fisiologista, André Fornaziero e o nutricionista Felipe Hostim, além dos médicos Alexandre Cabral e Luiz Gustavo Emed, que é filho do presidente do conselho administrativo do Athletico, Sallim Emed.

O caso de doping

Thiago Heleno e o volante Camacho estão suspensos preventivamente depois que foram pegos no exame antidoping. Os exames foram feitos pela Conmebol, durante os jogos da Libertadores do Athletico. Camacho também foi pego em um jogo do Campeonato Brasileiro.

O zagueiro fez o exame antidoping na partida contra o Tolima, no dia nove de abril, pela quarta rodada do Grupo G. Já o volante Camacho contra o Jorge Wilstermann, em jogo na Bolívia, no dia 24 de abril, na quinta rodada e depois contra o Vasco na primeira rodada do Brasileirão.

O Athletico Paranaense não confirmou as demissões dos funcionários e não informou através de seu site oficial.

Leia mais:

Athletico desconhece interesse de italianos em Léo Pereira