Atlético tem rendimento parecido com o do ano passado antes da parada para a Copa

Assim como em 2018, quando houve recesso devido a competições internacionais, o Galo sustenta um bom desempenho no Brasileirão

Ramon Lopes
Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.
Desempenho do Atlético antes da parada para a Copa América

Crédito: Bruno Cantini/CAM/divulgação

Na temporada passada por causa da Copa do Mundo, já em 2019, o recesso acontece pela Copa América. Em ambas a situações, o Atlético vai para o intervalo no Brasileirão sustentando um ótimo aproveitamento e na parte de cima da tabela de classificação.

Em 2018, o Atlético figurava na segunda colocação do Campeonato Brasileiro com 23 pontos e 63,8% de aproveitamento. O desempenho é bem parecido com esse ano, pois a equipe, atualmente comandada por Rodrigo Santana, ocupa a terceira colocação com 15 pontos e rendimento de 62,5%. A grande diferença entre um período e outro é a quantidade de jogos disputados. No ano da Copa do Mundo, o Brasileirão foi paralisado na 12ª rodada. Por outro lado, em 2019, na Copa América, o torneio sofrerá interrupção na 9ª rodada.

Nesta quinta-feira (13), o Atlético recebe o São Paulo, às 20h, no estádio Independência, e caso consiga somar os três pontos, alcançará um rendimento melhor que o da temporada passada. Assumindo a hipótese de vitória, o Alvinegro irá atingir 66,6% de aproveitamento.

Força no Horto

Para conquistar os objetivos, o Atlético aposta no bom retrospecto jogando no Independência. Inclusive, em 2019, o Galo ainda não sofreu nenhum revés no estádio localizado na zona leste da capital mineira.

O bom desempenho chama a atenção dos próprios jogadores, como no caso de Zé Welison. O volante aposta no mantra de jogar no “Indepa” não apenas para o último compromisso antes da parada da Copa América, mas também para o clássico da Copa do Brasil, válido pelas quartas de finais, diante do Cruzeiro.

“O Galo sempre foi forte no Independência. Então, temos que nos impor dentro de casa. Nos sentimos mais confortáveis no Horto e estamos desempenhando um bom futebol. Esperamos manter essa sequência, que é muito importante”, analisou o atleticano.

LEIA MAIS:

DE LEVIR A RODRIGO SANTANA: O DRAMA DAS ‘BOLAS PARADAS’ NO ATLÉTICO