Ausência de Neymar afasta noticiário negativo e alivia cúpula da Copa América, diz blog

Craque da seleção brasileira é investigado por estupro e divulgação de fotos íntimas nas redes sociais. Com uma entorse no tornozelo, foi cortado da competição

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores.com e do Hashtag Rubro-Negro.

Crédito: Divulgação/CBF

O corte de Neymar na Copa América, diferente do que costuma acontecer, não foi lamentada pela cúpula organizadora e pela Conmebol. A avaliação é de que a ausência do camisa 10 da seleção brasileira afasta o noticiário negativo envolvendo as acusações de estupro e crime virtual. A informação é do jornalista Rodrigo Mattos, do UOL Esporte.

A acusação da modelo Najila Trindade sobre um suposto estupro aconteceu no primeiro dia do mês. A notícia pegou a todos de surpresa e, desde então, o foco do noticiário foi mais no extracampo do que propriamente na competição. De acordo com a publicação, a cúpula organizadora avaliava que o corte de Neymar aconteceria independente da lesão se o caso policial se agravasse.

Devido aos patrocinadores, a Conmebol exige que as seleções estejam disputando a Copa América com seus principais jogadores. Inclusive essa exigência é feita via contrato formal. No entanto, no caso do astro brasileiro, não houve lamentação, mas sim alívio, por passar a sensação de que o “problema” foi afastado e agora futebol será o assunto exclusivo dos debates.

Fora as partidas das seleções menores, como Bolívia, Venezuela, Qatar e Japão, a venda de ingressos é considerada boa até o momento. Entretanto, vale ressaltar que o amistoso do Brasil contra Honduras, no domingo, teve o pior público da seleção desde 2001.

LEIA MAIS

Ataque, defesa, aproveitamento… veja os melhores times da Série A em 2019 após a 8ª rodada o Brasileirão

Copa do Brasil: saiba as equipes que mais decidiram o mata-mata em casa

Pontos corridos: Palmeiras chega a 70 rodadas na liderança, mas segue longe do topo; veja ranking