Bolzan defende o Grêmio e rebate críticas da Argentina ao gramado: “Precisam jogar mais antes de reclamar”

Em entrevista concedida ao site da Veja, presidente gremista explicou a situação do gramado da Arena e deu uma leve alfinetada na seleção da Argentina.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

O gramado da Arena do Grêmio voltou a ser alvo na Copa América neste domingo. Após a vitória da Argentina por 2×0 sobre o Catar, no encerramento da fase de grupos do torneio, ambos os lados fizeram críticas às condições do campo gremista.

Até mesmo o craque do Barcelona, Lionel Messi, fez reclamações e culpou o gramado por um incrível gol perdido no segundo tempo:

Quer saber quem chega e quem sai dos clubes do Brasil e do mundo?

 

“(A bola) quica muito no campo. Todas as canchas em que jogamos estavam muito ruins. É difícil”, justificou o atacante.

Lionel Scaloni, técnico da seleção hermana, foi na mesma linha:

“Não se pode jogar em um campo como esse. Ainda assim, tentamos jogar pressionando alto e o segundo tempo foi muito bom. Contra outros rivais devemos ajustar algumas coisas, mas gostei da equipe”, disse.

Por outro lado, o presidente tricolor Romildo Bolzan Jr defendeu o clube dessa situação e, em entrevista publicada pelo site da Veja, cutucou os argentinos:

“Em particular, a Argentina tem de jogar mais antes de reclamar. Isso ficar por conta do Grêmio, e não da Arena Portalegrense. Que a Argentina jogue mais do que propriamente ficar reclamando do gramado”, disparou.

Problema antigo

Não é de hoje que o gramado da casa gremista apresenta problemas. No primeiro semestre de 2018, os próprios jogadores do Grêmio e o técnico Renato Portaluppi fizeram suas reclamações. A empresa administradora do estádio, durante a Copa do Mundo, fez a troca do campo, mas as críticas voltam agora a aparecer com força.

“Há um problema congênito da Arena do Grêmio de não pegar sol. É um problema seríssimo. É uma Arena fechada, que não toma sol. Então há um problema de se fazer a floração, a fotossíntese, o crescimento da grama, o processo de regeneração do gramado. E isso gera problemas”, explicou o mandatário.

Na última quinta-feira, depois do empate em 2×2 entre Uruguai e Japão, os uruguaios Luis Suárez e Nico Lodeiro também reclamaram. A Arena receberá o Brasil nesta quinta-feira para um dos jogos de quartas de final, com adversário a ser definido.

LEIA MAIS:

“Aqui não é Grêmio!”? Luan não se arrepende de respostas e revela origem da briga com Sasha

Centroavante do Grêmio faz gol, imita o saci, mas Inter vira e volante responde: “Quebramos a outra perna”

Com gol de título e comemoração-saci, ex-volante cita ano da “reviravolta” no Inter e lamenta: “Só queria ter ficado”

Uendel, sobre D’Alessandro: “A gente está vendo a história ser construída na nossa frente”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram