Cafu lamenta ausência de Neymar, mas cita exemplo de 2002 para Brasil chegar ao título da Copa América

Ex-jogador crê que Seleção Brasileira irá superar ausência do seu camisa 10 na competição

Cido Vieira
Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com, trabalho como setorista do Botafogo e futebol nordestino
Brasil

Crédito: Divulgação - CBF

Reiterando a sua confiança no sucesso do Brasil na Copa América, o ex-jogador e pentacampeão do Mundo, Cafu, acredita que nem mesmo o corte de Neymar impedirá o time canarinho de chegar à grande decisão do torneio continental que se inicia na próxima sexta (14), e citou o exemplo vivenciado em 2002, com o volante Emerson.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Presente no Media Briefing organizado pelo Comitê Organizador Local (COL) e a Conmebol, nesta quarta (12), no Morumbi, o lateral-direito do penta, falou sobre o favoritismo da equipe comandada por Tite.

– Tenho certeza que a seleção brasileira vai estar na final. Depois nós temos outras seleções que também podem chegar, como Colômbia, Argentina, Equador. O Uruguai também tem tradição – disse o ex-lateral direito da seleção brasileira numa entrevista coletiva em São Paulo.

Cafu exemplificou o drama vivenciado com o corte de Emerson em 2002 para citar como o Brasil tem condições de superar a ausência de Neymar na competição.

– Emerson era a nossa referência, o nosso capitão. E o Brasil foi campeão do mundo, mesmo sem termos nossos melhores jogadores naquela ocasião. Isso pode acontecer com qualquer atleta. O que muda é taticamente, Tite vai ter que montar a seleção brasileira hoje sem contar com um dos nossos melhores jogadores , que é o Neymar. Mas isso não impede que a seleção brasileira venha a fazer grandes jogos e venha a conquistar o título.

Bicampeão da Copa América (1997 e 1999), Cafu não quis opinar sobre quem será o melhor jogador e o lateral da competição.

– É difícil saber qual vai ser o lateral que vai render melhor, na minha posição, porque nós temos grandes laterais. E o melhor jogador dessa competição é muito prematura fazermos o prognóstico de quem vai ser o melhor jogador e quem vai ser o melhor lateral. A gente espera ver grandes jogos. É uma Copa América com excelente seleções, e quem vier ao estádio vai ver grandes jogos entre grandes seleções.

LEIA MAIS:

Copa América: Mais de 117 países já compraram ingressos, mas venda segue abaixo do previsto

René Simões diz que Neymar é melhor que CR7 e relembra “alerta” sobre o craque: “Lamento que hoje estejam me dando razão”