Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Caio Ibelli e Tatiana Weston-Webb nas semifinais no Margaret River Pro

Caio Ibelli vai enfrentar John John Florence depois de eliminar Kelly Slater e Jordy Smith e Tatiana Weston-Webb disputará a primeira vaga na final feminina com Sally Fitzgibbons

Aline Taveira
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Caio Ibelli (SP) (Kelly Cestari / WSL via Getty Images)

O paulista Caio Ibelli se consolidou no domingo como o verdadeiro matador de gigantes do Margaret River Pro na Austrália. Depois de vencer o bicampeão mundial Gabriel Medina no sábado, ele despachou o onze vezes campeão Kelly Slater e o sul-africano Jordy Smith, para chegar nas semifinais. Agora, Caio terá pela frente outro bicampeão mundial, John John Florence, o número 1 do Jeep Leaderboard.

O paulista do Guarujá perdeu sua vaga na elite do CT devido a uma contusão no ano passado e está substituindo o também lesionado Adriano de Souza neste início de temporada. Sua primeira vítima no domingo foi a fera Kelly Slater, que foi abatido por 14,50 a 10,26 pontos com as notas 7,83 e 6,67 do brasileiro.

Depois, a batalha foi mais intensa contra Jordy Smith e a bateria terminou praticamente empatada. As últimas ondas surfadas pelos dois, decidiram o resultado. A nota do sul-africano foi até maior, 8,07, mas o 7,83 recebido por Caio Ibelli foi suficiente para decretar a vitória por apenas 2 centésimos de diferença, no placar de 15,26 a 15,24 pontos.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Esta é só a segunda vez que Caio Ibelli chega nas semifinais em etapas do CT. A outra foi em 2017, quando decidiu o título do Rip Curl Pro Bells Beach e perdeu para o próprio Jordy Smith, vingado agora.

“Aconteceu muita coisa nessa bateria, cortei meu pé no recife e fiquei tentando me manter focado o tempo todo”, contou Caio Ibelli. “Quando eu vi aquela série chegando, eu sabia o que tinha que fazer para poder vencer. O Jordy (Smith) foi na primeira onda e fiquei com a de trás, que era até melhor. Eu estou me sentindo muito bem, confiante e ficando mais calmo aqui. Nos outros eventos deste ano, eu botei muita pressão sobre mim mesmo, mas aqui em M-River estou apenas deixando tudo acontecer naturalmente. Estou feliz por enfrentar o John John (Florence) de novo e muito empolgado para disputar essa semifinal”.

Classificação

Com a classificação para as semifinais, Caio Ibelli já ganhou onze posições no ranking, saltando da 31.a para a vigésima posição, entrando na lista dos 22 primeiros que são mantidos na elite dos top-34 para o World Surf League Championship Tour do ano que vem.

Ele está logo abaixo do cearense Michael Rodrigues em 17.o lugar e do catarinense Willian Cardoso e do paranaense Peterson Crisanto, que dividem a 18.a colocação. Outro catarinense, Yago Dora, está fechando o G-22 após os resultados do domingo em Margaret River.

Lado feminino

A gaúcha Tatiana Weston-Webb também vai disputar a primeira vaga na final feminina com a australiana Sally Fitzgibbons, no último dia da etapa de Margaret River.

Batendo a norte-americana Courtney Conlogue na bateria que abriu as quartas de final, a brasileira criada no Havaí ganhou 7,43 na melhor onda para vencer por 14,26 a 13,10 pontos e vai enfrentar a australiana Sally Fitzgibbons, que barrou a vice-líder do ranking, a jovem norte-americana Caroline Marks.

Saiba tudo sobre surf em Quebrando Quilha!

Leia mais: Alerta de tubarão ameaça competição no Margaret River Pro

O surfe feminino brasileiro precisa de ajuda

João Chianca vence o QS 3000 Héroes de Mayo Iquique Pro, no Chile