Caso Neymar: Polícia Civil registra boletim de ocorrência contra Najila Trindade por difamação, diz jornal

Modelo que acusa Neymar de estupro e agressão fez insinuações contra a corporação em entrevista ao SBT

Danielle Barbosa
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/SBT

A Polícia Civil registrou um boletim de ocorrência contra a modelo Najila Trindade Mendes, que acusa o atacante Neymar de estupro e agressão, por difamação, após ela insinuar que a polícia está “comprada” no caso envolvendo o jogador da seleção brasileira e do PSG em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT. A informação é do jornal Agora.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

No BO, registrado na 6ª Delegacia Seccional de Santo Amaro, o delegado José Fernando Bessa alega que “desta feita, analisando o teor das declarações de Najila à imprensa, sobretudo quando questionada acerca das digitais colhidas na porta de seu apartamento, verifico ter sido maculada não só a honra da Polícia CIvil como instituição […], mas, sobretudo a honra objetiva dos servidores lotados no IIRGD [Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt], responsáveis pela coleta do material papidatiloscópico [digitais]”, diz um trecho do documento policial divulgado inicialmente pelo jornal “Agora”.

Caso sintam-se [os peritos] atingidos em sua honra, apresentem eventuais representações [contra a modelo]”, acrescenta.

O Sindpesp Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de SP) e a Adpesp (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de SP) divulgaram ainda uma nota oficial repudiando as declarações da modelo.

Antes de mais nada, reafirmamos nossa solidariedade a toda e qualquer vítima de violência de gênero e o compromisso da Polícia Civil do Estado de SP em combater com rigor este tipo de crime. Todavia, não podemos tolerar que ilações sem qualquer fundamento venham a macular a honra de policiais e a imagem de toda uma instituição”, diz um trecho da nota.

POLÍCIA COMPRADA?

Durante entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT, Najila disse que também “queria muito saber” sobre o paradeiro do tablet que ela afirma ter o suposto vídeo da confusão com Neymar na íntegra. “Invadiram meu apartamento assim quando as coisas deram confusão”, acrescentou.

Apesar da denúncia de Najia, a perícia da polícia só encontrou marcas de Najila e de uma funcionária que trabalha na residência. “A polícia está comprada, não é, ou não? Estou louca?”, ironizou a modelo ao falar sobre a investigação.