Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Conselheiros do Palmeiras pressionam Galiotte por medidas para garantir torcedores na Arena da Baixada

Athletico Paranaense x Palmeiras será realizado apenas em outubro, mas uma medida tomada pelo Verdão pode causar problemas para o confronto

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Cesar Greco/Agência Palmeiras

Um grupo de conselheiros do Palmeiras escreveu uma carta aberta ao presidente Maurício Galiotte pedindo medidas em jogos contra o Athletico Paranaense. Um trecho publicado na última quarta pelo Torcedores.com apresentou o pedido pela retirada da “jaula”, como foi chamada uma rede colocada no Allianz Parque para abrigar os torcedores visitantes e que gerou revolta por parte de Mario Celso Petraglia, do Furacão.

Porém, outro trecho que chama a atenção é o pedido por garantia para que a torcida do Palmeiras possa ir à Arena da Baixada para acompanhar o time com camisas e cores do clube no próximo dia 20 de outubro, pelo Brasileirão.

Uma das medidas adotadas pelo próprio Athletico é a “torcida humana”, proibindo a torcida adversária de ir ao estádio com as cores de seu clube. O problema com a “jaula” no estádio do Verdão tende a piorar ainda mais a medida na Arena da Baixada, especialmente com a torcida paulista.

Veja o trecho em que os conselheiros pedem garantia ao presidente pelos torcedores do Palmeiras

“Em virtude da prática já estabelecida pela equipe paranaense, solicitamos que o excelentíssimo presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras, na defesa dos interesses de seus torcedores:

(…) Atue para assegurar que a torcida palmeirense tenha espaço reservado, de acesso exclusivo e sem a proibição de uso de vestimentas no estádio Arena da Baixada, no confronto a se realizar pela 27° rodada deste Campeonato Brasileiro, conforme determina o Regulamento Geral das Competições 2019 da CBF, em seu artigo 86;

Atue para assegurar que os preços a serem praticados pelo Athlético Paranaense sejam equivalentes ao cobrados da torcida local, conforme disposto no artigo 85, parágrafo 4 deste mesmo regulamento.

No interesse do torcedor palmeirense em todo o país, solicitamos que tal ação (e outras que V. Sa. entendam necessárias) seja executada com a máxima urgência, para que, em caso de não concordância, exista tempo hábil para que sejam tomadas as medidas administrativas e judiciais eventualmente cabíveis.

Renovando nossos protestos de estima e consideração, reafirmamos nossos melhores votos.”

Leia mais:
Ramires não tem previsão para jogar pelo Palmeiras; comissão tem plano para ajudar o jogador

As melhores notícias de esportes, direto para você