Dívida dos clubes brasileiros aumenta em relação a 2018; veja números

Estudo da BDO Brasil revelou que o endividamento dos times da Série A cresceu em quase 10% de um ano para o outro

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução

Os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro tiveram um crescimento das suas dívidas entre 2017 e 2018 mesmo com a renegociação através do Profut. De acordo com um estudo da BDO Brasil, o endividamento das 20 equipes em 2018 chegou à marca de R$ 6,02 bilhões, representando um aumento de 8,7% em relação ao ano passado.

Mesmo com o Profut, programa de renegociação de dívidas fiscais e trabalhistas dos clubes, os débitos com o Estados aumentaram em 6,4%, atingindo a marca de R$ 2,745 bilhões. Em entrevista ao jornal O Globo, Carlos Agaraki, sócio da área de Esporte da BDO, explicou.

“No lançamento do Profut, os clubes tiveram descontos em juros e multas. Agora, as parcelas aumentaram. Além disso, há o imposto corrente a pagar após a adesão ao Profut”, disse.

Ranking: veja os clubes mais endividados do Brasil

Ranking: Veja os clubes que mais faturaram em 2018

Se as dívidas aumentaram, o faturamento também cresceu. Porém, menos. De 2017 para 2018, houve um aumento de 3,3%. Ou seja, R$ 55,18 bilhões. A área que mais contribuiu para esse crescimento foi a TV com os contratos de direito de transmissão. Logo em seguida foi a venda de jogadores. Foram 39% e 24%, respectivamente.

“Sobrando” financeiramente no país, Palmeiras e Flamengo lideram a lista das equipes com maiores faturamentos. No entanto, a receita do alviverde foi turbinada pela título brasileiro e cresceu em 30%. Já a do rubro-negro, mesmo elevada, teve uma queda de 16%.

“A tendência é que, nos próximos anos, Flamengo e Palmeiras mantenham a ponta em receitas. Grêmioe Inter podem atingir esse patamar no futuro. O Corinthians possui bom faturamento, mas tem o problema do pagamento da dívida da arena”, analisou Agaraki ao O Globo.

LEIA MAIS

Brasileirão 2019: veja como estaria a classificação sem o VAR

Copa América tem públicos inferiores a Campeonatos Estaduais; compare

Vai e vem: veja quem pode chegar e sair do seu time durante a Copa América