Galiotte fala sobre “racha” com Nobre e aprova Leila Pereira como sua sucessora na presidência do Palmeiras

Presidente do Verdão exalta parceria com a Crefisa e destaca importância da patrocinadora, mas lembra que apontar Leila como candidata na próxima eleição ainda é uma questão de “queimar a largada”

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/ Ag.Palmeiras

É inevitável reconhecer a importância de Paulo Nobre para o crescimento vivido pelo Palmeiras nos últimos anos, afinal, em dois mandatos, o ex-presidente tirou o time da briga contra o rebaixamento e o recolocou no caminho dos títulos – desde então já são dois Campeonato Brasileiro e uma Copa do Brasil desde 2015. Apesar disso, ele deixou de participar do dia a dia Alviverde quando seu vice-presidente, Maurício Galiotte, assumiu o comando do clube e resolveu apoiar a candidatura de Leila Pereira ao Conselho Deliberativo.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Em entrevista ao programa Grande Círculo, do SporTV, Galiotte admitiu que não possui mais relação nenhuma com Paulo Nobre desde que ele deixou a presidência do Palmeiras, em dezembro de 2016. “ O Paulo, a partir do momento que eu assumi o clube, ele não participou mais da política do clube, ele não esteve mais presente, nós não falamos mais.

O que eu digo a você é o seguinte: foi uma gestão revolucionária, realmente uma gestão muito importante para o Palmeiras, e nós tivemos uma leitura distinta do que seria importante para o Palmeiras nos próximos anos, do que seria fundamental para o Palmeiras nos próximos anos. Ele entendeu de uma maneira, eu entendi de outra”, explicou Galiotte, que descartou ainda qualquer tipo de traição política.

O atual mandatário palmeirense, ao ser questionado se lamenta falta de relação com Nobre, afirmou. “Olha, acho que nós temos que respeitar. As pessoas pensam de maneira diferente, reagem de maneira diferente. Eu, em casa, quando eu empato uma, eu estou feliz.

LEILA PEREIRA PRESIDENTE?

Durante toda a entrevista, Maurício Galiotte recebeu os mais variados tipos de pergunta sobre a Crefisa e sua dona, Leila Pereira, que também é conselheira do clube. Um dos temas fois a possível candidatura da patrocinadora à próxima eleição presidencial do Palmeiras.

Em princípio, nós estamos queimando a largada em relação a esse assunto, porque ela não lançou a candidatura. Até então, ela não lançou a candidatura. Quando a Crefisa chegou ao Palmeiras, repetindo o que eu disse, a gente estava numa situação difícil. E a Crefisa contribuiu muito, a Leila Pereira e o próprio José Roberto Lamacchia, contribuíram muito com o clube”, explicou.

Eu acho que a Crefisa agregou demais ao Palmeiras, inclusive, até como elemento de transformação. O papel da Leila no Conselho Deliberativo hoje tem uma importância, sim. Sombra, em hipótese alguma. A Crefisa é, além de patrocinadora, é uma grande parceira do clube. A gente trabalha internamente os associados, nós temos o maior patrocínio da América do Sul”, acrescentou Maurício Galiotte.

Ao ser questionado de forma mais direta se seria favorável a uma candidatura de Leila Pereira para sucedê-lo, o presidente do Verdão garantiu. “Eu acho que é um bom nome, sim. Um bom nome. É um nome que desde que chegou no clube tem agregado valor, é um nome que tem contribuído. Acho que é o melhor nome, hoje, sem dúvida. Queimando a largada novamente, né? Porque ela não lançou candidatura.”

LEIA MAIS:
Galiotte rebate Andrés Sanchez ao citar “projeto” do Corinthians e destaca objetivos do Palmeiras na temporada