Galvão cobra postura participativa dos torcedores para crescimento do futebol feminino: “Não adianta reclamar na internet”

Brasil se despediu do Mundial após derrota para a anfitriã França no último fim de semana

Cido Vieira
Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com, trabalho como setorista do Botafogo e futebol nordestino
Galvão Bueno

Crédito: Reprodução - TV Globo

No programa “Bem Amigos” da última segunda-feira (25), o narrador e apresentador Galvão Bueno aproveitou para comentar sobre a eliminação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, especificamente sobre as cobranças feitas ao longo da competição e cobrou uma participação ainda mais incisiva dos torcedores no incentivo diário da prática do futebol feminino no país.

Segundo o experiente jornalista do Grupo Globo, o sentimento dos torcedores deve ser nutrido diariamente, e não simplesmente se resumir em protestos nas redes sociais.

“A eliminação do Brasil na Copa do Mundo Feminina mexeu com a razão e emoção dos torcedores. A maioria reconheceu a luta do time face às dificuldades históricas. Alguns reclamaram dos gols perdidos ou da fragilidade tática. Mas faz parte, tudo faz parte do esporte. Porém, é impossível não lembrar e, nesse caso, comparar, de que a estreia da seleção masculina se deu em 1914, no início do século, em um amistoso contra o time inglês do Exeter City. Já o primeiro jogo da seleção feminina só foi acontecer em 1986, 72 anos depois. Então, as cobranças por um apoio maior da CBF foram feitas, inclusive por mim, de forma dura, foram respondidas pelo presidente da CBF, mas é hora de reconhecer que a cobrança não pode ser só essa. Não adianta você reclamar na internet, na rede social e não fazer nada no dia a dia”, declarou.

Galvão Bueno ainda comentou sobre o legado que a Seleção Brasileira deixa, e a forma que o mesmo deve ser aproveitado.

“Eu faço uma pergunta para quem foi mais virulento, você já foi em um jogo? E a imprensa? Será que está cobrindo corretamente o interesse pelo futebol feminino? Isso precisa surgir de todos os lados. Não só institucionalmente. […] O legado dessa Copa do Mundo está sendo construído, mas todos precisam abraçá-lo. Quando eu digo todos, eu digo todos: jogadoras, ex-jogadoras, torcedores, imprensa, dirigentes, senão terá sido apenas um sonho? Como o terceiro lugar em 1999, o vice em 2007 ou as medalhas de prata em Atenas-2004 e Pequim-2008”, concluiu.

LEIA MAIS:

Fofura! Namorada de Marta exibe cachorros delas torcendo pela seleção

Marta é destaque no Twitter após a eliminação brasileira na Copa do Mundo; Firmino é o mais mencionado na vitória da seleção masculina

Real Madrid terá uma equipe feminina de futebol na próxima temporada, diz jornal

Seleção feminina é recepcionada com muita festa em desembarque no Brasil; assista