Henry Cejudo revela que pensou em desistir antes de estreia no UFC

O lutador Henry Cejudo se tornou a quarta pessoa a deter simultaneamente os cinturões de duas categorias de peso diferentes no UFC, após a vitória no sábado (8). Ele venceu Marlon Moraes por nocaute técnico em Chicago e se sagrar campeão dos pesos-galos.

Jéssica De Paula Alves
Jornalista amapaense migrada em Belo Horizonte (MG). Nascida em março de 1990, é gremista e adora esportes desde a infância. Faixa branca em jiu-jitsu, também é fã de rock e ama unir suas paixões.

Entretanto, ele revelou, em entrevista ao Canal Combate, que há cinco anos pensou em desistir do esporte. O lutador americano afirmou que sua motivação no MMA vem desde agosto de 2014, quando o campeão olímpico de wrestling deveria fazer sua estreia pelo Ultimate, mas acabou retirado da luta contra Scott Jorgensen pelo UFC 177 na véspera por não bater o peso.

“Houve um momento que eu não sabia se queria mais fazer MMA, estava cheio de competir. Eu lembro que, na minha estreia em Sacramento, eu me aposentei. Estava tão envergonhado que não bati o peso, marcou quase no meu coração”, disse.

A história mudou quando o seu treinador de wrestling Eric Albarracin o movitou e retirou a ideia de se aposentar.

“É por isso que digo que um treinador não é só alguém que segura manopla e passa técnicas nas suas lutas, mas alguém que te diz verdades. Lembro de sair e do Eric dizer, ’Não, você é o melhor do mundo, este é o seu jogo. Eu acredito em você! Lembro disso”

Parte do crédito pela evolução técnica de Henry Cejudo pertence aos irmãos Patricky e Patrício Pitbull, do Bellator. Albarracin revelou o nível de respeito do americano pelo lutador brasileiro, que teria inclusive sido importante para motivar Cejudo após sofrer lesão no tornozelo às vésperas da luta contra Marlon Moraes.

Albarracin disse ainda que o tornozelo de Cejudo já estava quebrado antes dele torcer na última terça-feira, durante um treino. Porém, a força de vontade do americano o empurrou para superar a dor e seguir adiante para a luta contra Marlon pelo UFC 238.

LEIA MAIS

Marlon Moraes fala de ‘erro’ em estratégia na derrota para Henry Cejudo