Jornalista português traça perfil de Jorge Jesus no Flamengo: “louco pelo futebol brasileiro”

Treinador assume o rubro-negro durante pausa da Copa América e tem contrato até junho do ano que vem

Luiz Felipe Longo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Facebook Benfica

Um treinador “completamente louco pelo futebol brasileiro”. É assim que Jorge Jesus, novo comandante do Flamengo para a sequência da temporada, foi definido por Rui Melo, do jornal “A Bola”, durante conversa com a reportagem do Torcedores.com.

O jornalista contou que o técnico não é do tipo que gosta de viajar nas férias. Pelo contrário. O que mais o atrai é ficar em casa assistindo à partidas do futebol brasileiro durante as madrugadas (por conta do fuso horário).

“É completamente louco pelo futebol brasileiro. Tem um único interesse na vida: o futebol. No tempo livre, raramente viaja, costuma jogar cartas com os amigos e também jantar com eles. O que mais gosta é passar as madrugadas vendo Brasileirão e os Estaduais no PFC”.

Melo ressaltou o gosto de Jesus em trabalhar com jogadores do nosso país. Em quase todos os times pelos quais passou isso foi praticamente seguido como uma regra.

“Tem uma paixão enorme pelo jogador e o futebol brasileiro, acredita que os atletas são os melhores do mundo tecnicamente e os mais evoluídos. Por todos os clubes onde passou tinha algum brasileiro. Aposto que se conversar com ele por minutos, já vai dizer os melhores do Brasileirão e quem pode render no futuro”.

O que esperar de Jesus no time carioca?

Jesus tem contrato válido por um ano com o rubro-negro. O torcedor do clube carioca pode esperar uma reação imediata do time. Melo conta que, no primeiro ano de trabalho, o técnico costuma dar uma boa impressão.

“É um treinador que causa impacto muito grande no primeiro ano. No Benfica foi campeão, fez a maior pontuação do Sporting em um campeonato. É quando ele normalmente consegue espremer mais dos jogadores. Ele terá um período para preparar o Flamengo. Pode-se esperar um time muito forte, os torcedores irão ver melhorias imediatas”.

Como jogará o rubro-negro

Se adotar o mesmo estilo de outras equipes, a formação do Flamengo será bem conhecida. O gajo gosta de utilizar dois atacantes, um mais fixo e outro que apresente uma maior mobilidade. O sistema favorito é o 4-4-2.

Ao contrário de outro treinador estrangeiro no país, Jorge Sampaoli (Santos), Jesus não vê necessidade de sempre jogar bem. O jornalista do “A Bola” explica que a qualidade do jogo não é algo buscado a todo custo.

“É o sistema preferencial, raramente muda. Às vezes em losango ou com formação é linha. Um atacante mais fixo e outro móvel. Ele gosta de defender bem e atacar ainda melhor. Se os times ganharem jogando bem, melhor, mas se não der, não vê problemas nisso. Ele aproveita muito os “espaços mortos”, os laterais são extremamente importantes. Há organização ofensiva, colocando quatro ou cinco atletas para finalizar”.

LEIA MAIS
FLAMENGO: JORGE JESUS É O 11º TÉCNICO ESTRANGEIRO NO CLUBE; VEJA NOMES
ALVO DO RUBRO-NEGRO, FILIPE LUÍS DESPERTA INTERESSE DO BARCELONA