Marcos Júnior agradece elenco por apoio e valoriza vitória do Vasco: “Soubemos sofrer”

Marcos Júnior chegou ao Vasco após se destacar no Bangu pelo Campeonato Carioca.

Matheus Henrique Vieira Ramos
Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.
Marcos Júnior celebra vitória do Vasco

Crédito: Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Contratação do Vasco para a disputa do Brasileirão Série A, o volante Marcos Júnior fez sua estreia pelo clube de São Januário diante do Botafogo e se manteve no time titular na vitória sobre o Internacional.

Apesar de ter feito uma estreia tímida no clássico carioca, o volante não abaixou a cabeça e contou com o apoio dos companheiros para mostrar o seu valor ao torcedor vascaíno no triunfo diante do Colorado.

“Comecei a me soltar no jogo contra o Botafogo. Foi ali que comecei a mostrar o futebol que me fez chegar até aqui. Fui um pouco tímido na primeira partida, mas recebi o apoio dos companheiros no decorrer dos treinamentos. Eles pediram para eu me soltar e fazer o que vinha fazendo no Bangu. Passei a me sentir mais à vontade após esse voto de confiança do grupo. Feliz por ter conseguido contribuir para essa primeira vitória”, disse o jogador, que ainda destacou que o Gigante da Colina soube sofrer para vencer o Internacional:

“O Brasileiro é uma competição difícil, e sempre enfatizamos isso. Pegamos uma das melhores equipes da competição, não podemos nos esquecer da força do Inter. Eles vieram pra cima, como faria qualquer outro time que estivesse em desvantagem, e, pela qualidade do adversário, acabamos recuando para defender o resultado. Não tem como ganhar uma partida sem sofrer. Soubemos sofrer, e conseguimos sair com a vitória”, finalizou Marcos Júnior.

Buscando sair da zona do rebaixamento, o Vasco entra em campo na quinta-feira (13) para enfrentar o Ceará no estádio São Januário. É o último jogo do Cruzmaltino antes da parada do Brasileirão para a disputa da Copa América.

LEIA MAIS: Andrey analisa vitória do Vasco e se emociona por gol marcado: “Foi muito importante para mim”