Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Oi Rio Pro: confira o que rolou no primeiro dia de evento em Saquarema

A etapa brasileira do World Championship Tour já começou em Saquarema, Rio de Janeiro

Aline Taveira
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: (Photo by Damien Poullenot/WSL via Getty Images)

Lesão

O catarinense Mateus Herdy se lesionou ontem (19) durante os treinos e preferiu ficar de fora da primeira fase, entrando apenas na repescagem. O capixaba Krystian Kymerson, que ficou em segundo lugar na Triagem, será seu substituto.

Bicampeão

Com uma boa atuação na estreia, o bicampeão mundial Gabriel Medina avançou sem dificuldade à terceira fase do Oi Rio Pro em Saquarema. Em ondas de até 1 metro, Medina começou mal a bateria, caindo em algumas ondas, mas passou comandar o outside e obteve 5.33 e 6.77 nas duas melhores ondas para derrotar os australianos Soli Bailey e Adrian Buchan. Na luta pela segunda vaga, Soli levou a melhor com 3.73 e 4.67, contra 3.00 e 3.93 de Buchan.

É muito bom poder competir em esquerdas, para variar um pouco das direitas do circuito”, disse Gabriel Medina, referindo-se as esquerdas de Itaúna. “Quase não temos esquerdas no Tour, só Teahupoo e Pipeline, mas de high-performance é só essa aqui, então fico feliz de surfar um pouco para a esquerda. É muito legal também competir quando tem muita gente na praia assistindo. O surfe cresceu muito em nosso país nos últimos anos e é muito bom ter todo esse carinho de tanta gente, se sentir amado, é muito gratificante”.

O mito

Com seus 47 anos de idade, Kelly Slater até pegou mais ondas do que os mais jovens, Conner Coffin, 25, e Griffin Colapinto, 20, sempre correndo atrás da classificação, que só conseguiu nos últimos minutos. A reação começou numa onda que rendeu 4,50 para tirar o segundo lugar de Conner Coffin. Ainda deu tempo de pegar outra, que abriu a parede para fazer duas manobras e ganhar 5,27 para vencer a bateria por 10,87 pontos, superando os 10,80 do Griffin Colapinto. Slater saiu ofegante do mar e logo foi cercado pelo público, até chegar na arena do evento.

“É muito legal estar de volta ao Brasil, mas é um pouco intimidante e tem muita gente aqui hoje (quarta-feira). É uma loucura, mas estou me divertindo”, disse Kelly Slater. “O mar estava meio difícil lá fora, com vários degraus, a correnteza indo numa direção e o vento em outra. Acho que toda a energia do oceano está descendo a praia em direção à Barrinha, então estava meio complicado, mas no final consegui achar umas ondas para passar a bateria, que era o que queria”.

Defesa do título

Atual campeão do Oi Rio Pro, o brasileiro Filipe Toledo comandou a quarta bateria da primeira fase e garantiu ida  direta à terceira fase do evento. Filipe teve uma atuação consistente e conseguiu 8.00 pontos, a maior nota da bateria que também classificou o português Frederico Morais em segundo lugar e mandou o havaiano Sebastian Zietz para a repescagem.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Bateria diferente

Oi Rio Pro

O atual terceiro colocado do ranking mundial, Italo Ferreira, nem precisou suar para avançar de fase no Oi Rio Pro.
Italo já entrou na água classificado e apenas cumpriu tabela ao lado de Deivid Silva, já que os dois estavam garantidos direto no terceiro round devido à ausência de Mateus Herdy. Mesmo assim, o atleta mostrou uma boa atuação e venceu a disputa, somando 12.17 pontos contra 11.07 de Silva.

Brasileiros no Oi Rio Pro

Jadson André garantiu sua vaga no round 3, ficando em segundo colocado na bateria com Kanoa Igarashi em primeiro e o paranaense Peterson Crisanto indo direto pra repescagem. Outro brasileiro que disputará a repescagem é Alex Ribeiro, o campeão da Triagem, que disputou a bateria contra o atual líder do ranking John John Florence e o brasileiro Caio Ibelli, que se classificou para o round 3.

A bateria de Yago Dora, Adriano de Souza e Kolohe Andino terminou com os dois brasileiros classificados para o Round 3. Yago conseguiu um 9,00, a maior nota do evento. Estou muito feliz por avançar essa bateria e foi muito especial ter o Adriano (de Souza) se classificando junto comigo”, disse Yago Dora. “Ele está voltando de uma lesão muito séria e é um grande amigo meu, então já estava muito feliz só por entrar numa bateria com ele. As condições das ondas não estavam fáceis, mas foi muito divertido só em pegar esquerdas no meio de tantas direitas no circuito mundial. E a galera gritando, torcendo pra gente, como foi hoje, nos dá muita energia e nos faz querer fazer o nosso melhor a cada onda”.

Willian Cardoso, Michael Rodrigues e Jessé Mendes também se classificaram para o round 3 em suas baterias.

Leia mais: Oi Rio Pro: Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima avançam para o round 3

Mateus Herdy sai carregado da água e é dúvida para o Oi Rio Pro 2019

Tainá Hinckel e Alex Ribeiro vencem a Triagem do Oi Rio Pro 2019

Krystian Kymerson é bicampeão da Tríplice Coroa Quebra Onda de Surf de 2019

Taís de Almeida assume a liderança do ranking brasileiro de surfe