Presidente do Sporting garante jogo duro a interessados no meia Bruno Fernandes: “Terão de pagar pesado”

Mandatário do clube de Lisboa afirma que não aceitará vender o meia por baixos valores

Felipe Gomes da Costa
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Facebook Bruno Fernandes

Nesta quinta-feira (27), Frederico Varandas, presidente do Sporting, comentou sobre o futuro do meia português Bruno Fernandes. Em entrevista concedida à Sporting TV e veiculada no jornal A Bolao dirigente não garantiu a permanência do jogador, mas afirmou que fará jogo duro em possíveis negociações.

Jogo duro por Bruno Fernandes

Na conversa, Frederico Varandas garantiu que os clubes interessados no futebol do português terão que realizar grandes investimentos para tirá-lo do Sporting.

“Neste momento, Bruno Fernandes é jogador do Sporting, é um grande jogador, grande profissional e tornou-se um grande capitão. Se o mercado quiser o nosso capitão terá de pagar pesado. Se pode sair por €35 milhões? [Risos] Garantidamente que não”, afirmou.

Segundo o site Transfermarkt, em cotação realizada no dia 7 de junho, o meia possui valor de mercado avaliado em 55 milhões de euros.

Na temporada 2018/2019, o jogador realizou ao todo 53 partidas oficiais com a camisa do Sporting, tendo anotado 32 gols e distribuído 18 assistências.

Novela

O meia Bruno Fernandes é um dos jogadores mais assediados do Sporting. Na atual janela de transferências, o português já foi alvo de pelo menos três clubes: West Ham, Monaco e Atlético de Madrid. Sobre a situação de indefinição do meia, o presidente da equipe portuguesa detalhou o planejamento realizado em caso negociação.

“Parece que é uma das novelas do verão que acompanhamos com alguma atenção e até alguma ironia. A estrutura de futebol do Sporting preparou-se para o mercado. E preparar-se para o mercado é vender Bruno Fernandes, Acuña ou Battaglia? Não. Fizemos vários planos: A, B e C. Sabemos que jogadores se destacaram e que jogadores como Bruno Fernandes fizeram uma temporada fantástica. Sabemos que será alvo de cobiça por parte de grandes clubes, mas não implica que saia. E se sair, não implica um drama”, disse.

Na sequência, o mandatário garantiu que o clube está preparado para qualquer situação que envolva Bruno Fernandes.

“Se ficar, o Sporting estará preparado para isso, é o plano A. Se sair, temos um plano para atacar o mercado, é o plano B. Não gosto muito de surpresas, preparamo-nos nos últimos meses para vários cenários”, garantiu.

Leia mais: Jorge Jesus apresenta “novas ideias” ao Flamengo e brinca: “Sou Jesus, mas não faço milagres”

Nenê e mais dois são liberados pelo São Paulo para negociarem com outros clubes