Reviravolta? Dirigente explica por qual motivo Everton pode, sim, seguir no Grêmio

Em entrevista concedida nesta semana à Rádio Gre-Nal, diretor de futebol Alberto Guerra enalteceu o bom momento financeiro que vive o Grêmio

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Site Grêmio

A cada exibição de Everton com a camisa da Seleção Brasileira na Copa América, seu futuro parece ficar mais distante do Grêmio. No entanto, uma interessante declaração do diretor de futebol Alberto Guerra, à Rádio Gre-Nal nesta semana, pode fazer o torcedor do clube seguir otimista.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

O dirigente lembrou que o clube vive uma situação financeira bem mais interessante que em outros tempos, o que tira a necessidade “desesperadora” de vender algum jogador. Em anos anteriores, como nas vendas prematuras de Anderson e Douglas Costa, por exemplo, as finanças gremistas eram muito piores que agora.

“Não há propostas por ele. Sabemos que um jogador diferente desperta interesse. Mas sabemos também que o Grêmio vive uma situação diferente de anos atrás, quando tinha necessidade de vender”, avaliou Guerra.

Cebolinha, enquanto isso, começa a adotar um tom de despedida. Foi com essas palavras que ele classificou a sua situação após a vitória do Brasil nos pênaltis sobre o Paraguai, na Arena:

“Se for ou não (a despedida), sempre procurei honrar a camisa do Grêmio. Tenho uma gratidão a esse clube. Mais feliz porque pude retribuir tudo o que apostaram em mim. Ainda vamos decidir as coisas. Falei para pessoas ligadas a mim que se chegasse alguma proposta aqui na Copa América, que me deixassem tranquilo para manter o foco aqui”, salientou.

Com contrato até 2022, Everton tem multa rescisória avaliada em 80 milhões de euros, mas a direção já sinalizou que pode começar a “conversar” por metade desse valor.

LEIA MAIS:

A velha novela: presidente do Inter volta a falar sobre a “dupla dos sonhos”

“Aqui não é Grêmio!”? Luan não se arrepende de respostas e revela origem da briga com Sasha

Centroavante do Grêmio faz gol, imita o saci, mas Inter vira e volante responde: “Quebramos a outra perna”

Com gol de título e comemoração-saci, ex-volante cita ano da “reviravolta” no Inter e lamenta: “Só queria ter ficado”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram