Em entrevista, pai de promessa da base do Santos reclama de humilhação: “Me liga falando que não tem ninguém no CT”

De acordo com o pai de Sandry e com o próprio jogador, Santos humilha atleta afastado

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

A chegada de Jorge Sampaoli trouxe muitas novidades no Peixe. Uma delas foi Sandry. O volante apareceu muito bem na equipe principal do Alvinegro Praiano, mesmo estreando com apenas 16 anos. Jorge Sampaoli aprovou as atuações do garoto. De acordo com o atleta, porém, o Santos humilha o jogador por tentar forçar um novo vínculo contratual.

O repórter Lucas Musetti Perazolli, do portal Gazeta Esportiva, conversou com o atleta em entrevista exclusiva. Na ocasião, ele fala de como o Santos o humilha. “Fui afastado depois do jogo contra o Red Bull Brasil em Campinas, aliás. Quando cheguei no treino, o segurança disse que o Gabriel Andreata (gerente de futebol) queria conversar comigo. Ele me avisou que eu estava afastado e voltaria para o sub-17. Na mesma semana, teria um jogo do sub-20 e eu não fui jogar (por orientação da família e empresários). Desde então, joguei duas vezes pelo sub-17 e fui para os largados. São dois meses treinando separado, afinal”, desabafa.

Mais

Dentre as situações reclamadas por Sandry, o atleta fala dos horários de treinamentos. Por vezes o Santos o escala para chegar às 07h no CT Menins da Vila e, de acordo com o próprio, o clube humilha tanto o jogador que, por vezes, sequer há um profissional para acompanhá-lo. “Alguns dias fui levar no CT e ele me ligou 10 minutos depois dizendo que não tinha ninguém. Ou treino durou 20 minutos. É uma humilhação”, afirma o pai do jogador, Carlos Góes.

A base do Santos já prepara um novo Raio: Matheus Lima. O local também já teve outras polêmicas.

strong>LEIA MAIS
De volta ao São Paulo, Cuca teve boas passagens por Santos e Palmeiras
Presidente do Santos comemora exposição do clube na mídia com Sampaoli: “Passaram a falar o dobro”
Veja o que os candidatos à presidência do Santos pensam sobre estádio