Jogo da Série D será alvo do MP após suspeita de manipulação de resultado

Partida pela última rodada da fase de grupos da última divisão de acesso terminou 4 a 0 para o Campinense na capital paraibana

Cido Vieira
Jornalista formado e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino. No Twitter (@cidovieira90)

Crédito: Reprodução - Instagram

Na última quinta-feira (6), o Campinense goleou o Vitória-PE em sua despedida precoce na fase de grupos da Série D. Contudo, o placar elástico em um jogo que não valia mais nada para nenhuma das equipes foi colocado em xeque por torcedores e apostadores. Isto porque há uma grave suspeita de manipulação do resultado. O caso irá ser investigado pelo Ministério Público.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

As acusações sobre uma suposta manipulação de resultado começou a ser repercutida fortemente em aplicativos de troca de mensagens, onde torcedores relataram que integrantes de uma rede de manipulação de resultados “compraram o jogo do Campinense” (sic).

Em uma conversa de áudio, um torcedor afirma que a partida da Série D terminaria 4 a 0 e colocou Pezão como um dos responsáveis pelo esquema. O homem citado trata-se de José Pereira, que assumirá o cargo de diretor de futebol do Campinense na próxima semana.

A reportagem do UOL Esporte obteve alguns áudios das conversas, e um dos áudios uma pessoa informa que a partida estava bloqueada para apostas nos sites baseados em Campina Grande e afirmou que um amigo jogou em uma casa de apostas no Pará e ganhou muito dinheiro com a partida.

Na mesma noite da partida, a casa de apostas “Bets Esportes” emitiu uma nota oficial informando que o resultado do jogo foi manipulado e informava aos seus clientes que devolveria o valor das apostas.

A suspeita deve ser investigada pelas autoridades locais. “Se trata de denúncias graves e devem ser investigadas e apuradas pelos órgãos competentes”, disse Michele Ramalho, presidente da Federação Paraibana de Futebol, eleita após o primeiro escândalo. Ela é a responsável por chefiar a delegação brasileira na Copa do Mundo da França, que começou nesta sexta (7).

LEIA MAIS:

Veja a provável escalação do Juventude para a partida contra o Tombense, pela Série C

Band fecha parceria com DAZN para transmitir jogos da Série C