Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Sobrevivente da tragédia da Chape, Follmann relembra união do elenco e diz que não assistiu ao velório

O ex-goleiro e um dos atletas que estavam na queda do avião em 2016 valorizou o amistoso contra o Barcelona no Camp Nou e disse que só tomou conta do tamanho do acidente no jogo contra o Palmeiras, na Arena Condá

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: Reprodução/TV

Um dos sobreviventes após a tragédia da Chapecoense em há dois anos e meio, o ex-goleiro Jackson Follmann revelou que não assistiu ao velórios dos companheiros de equipe, em entrevista ao programa Alê Oliveira Responde.

“Eu não sei o que aconteceu e não quero. Quero ficar com a imagem bacana dos meus amigos. Na verdade, fui ver o tamanho de tudo o que aconteceu quando estava internado e depois fui ao amistoso contra o Palmeiras”, revelou Jackson Follmann.

O ex-goleiro relembrou o bom ambiente dentro do elenco da Chapecoense que chegou à final da Copa Sul-Americana de 2016. “A lembrança que eu tenho daquele time era a união. Quem saia torcia para quem estava entrando. Estava dando tudo certo. O ambiente era muito bom”, disse.

Follmann fez curso de treinador da CBF, mas revelou não pensar em seguir na profissão. O seu principal projeto era ficar bem. “A primeira coisa era poder me reabilitar, ficar em pé”, comentou antes de dizer o que fará no futuro. “Não me vejo longe do futebol, tenho a minha clínica e faço palestras”, ressaltou o ex-jogador.

Em 2017, o Barcelona convidou a Chapecoense para o torneio Joan Gamper, que abre a temporada do elenco catalão. Apesar da derrota por 5 a 0, Jackson Follmann valorizou a homenagem da equipe de Lionel Messi.

“Achei sensacional, muito bacana. Eu e o Neto demos o pontapé inicial e foi a volta do Alan (Ruschel aos gramados). Foi um gesto muito bacana do Barcelona”, disse o ex-goleiro, que ainda ressaltou as homenagens recebidas pelo mundo. “Todos os times ajudaram a Chapecoense de alguma maneira”, completou.

Leia mais:

Novo dossiê sobre a tragédia da Chape será apresentado no Senado Federal