Suárez revela conversa com Neymar após corte na Copa América: “Dei ânimo a ele”

Craque uruguaio lamenta ausência de ex-companheiro no torneio de seleções e fala sobre reeditar dupla com ele no Barcelona

Cido Vieira
Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com, trabalho como setorista do Botafogo e futebol nordestino
Neymar

Crédito: Miguel Ruiz- Divulgação - Barcelona

Às vésperas da estreia do Uruguai na Copa América, o atacante Luís Suárez foi o responsável por conceder uma entrevista coletiva nesta sexta-feira (14). Entre os temas abordados na conversa com a imprensa, “Luizito” falou sobre o ex-companheiro Neymar, e revelou ter dado um apoio moral ao craque brasileiro.

Além do corte na Copa América em função de uma lesão no tornozelo, o camisa 10 da Seleção Brasileira ainda convive com a polêmica acusação de estupro, temas estes que foram abordados de forma superficial pelo atacante uruguaio.

Esperança de gols da Celeste, Suárez revelou ter um grupo de Whatsapp com os amigos Messi e Neymar.

“Não é esse nome [Sudacas], mas é verdade que temos um grupo [de WhatsApp]. Quando o Neymar se lesionou], nós demos muito ânimo, muita força. Como qualquer jogador quando perde um torneio importante por sua seleção em seu país, ele fica muito triste. Ney obviamente ficou muito triste”, acrescentou.

Para Suárez, a ausência de Neymar na Copa América será muito sentida pela Seleção Brasileira, contudo, o craque uruguaio ainda vê o time de Tite com grandes condições de título.

“O Brasil perde muito obviamente, mas não tira o fato de o Brasil ter grandes jogadores. É o que é a seleção do Brasil. Os rivais não ganham nada, porque não muda o Brasil como equipe”, comentou.

Questionado sobre a acusação de um suposto estupro contra Neymar, Suárez não quis opinar muito, mas reiterou o seu apoio ao companheiro.

“É um tema muito delicado, prefiro ficar à parte disso, mas ele tem meu apoio, como tem o de todos os amigos deles”, disse o camisa 9 do Uruguai, que ainda respondeu sobre um eventual retorno do brasileiro ao Barcelona.

“Obviamente que demonstramos muito no Barcelona em nível mundial. Seria um prazer jogarmos juntos, mas é normal neste período de mercado falarem de muitas contratações”, concluiu.

LEIA MAIS:

Bélgica dispara na liderança e Brasil segue em 3º; veja a atualização do ranking da Fifa

Neymar despenca no ranking dos jogadores mais valiosos e fica atrás de brasileiros, aponta estudo