Histórico! Suécia joga muito, derrota a Alemanha de virada e está na semifinal do Mundial 2019

Após 25 anos enfim o tabu está quebrado. A Suécia volta a vencer a Alemanha em jogos oficiais, lava a alma e avança para a semifinal da Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019.

Lucas Calegari
Colaborador do Torcedores

Foi com muita emoção e raça. A Suécia saiu perdendo mas fez ótima partida e conseguiu uma boa virada. Venceu a Alemanha por 2×1, com gols de Jakobsson e Blackstenius no melhor jogo da fase quartas de final do Mundial 2019.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

 

Primeiro tempo:

As duas seleções jogaram muita bola na tarde deste sábado em Rennes, na França.

A Alemanha com um retrospecto muito favorável, queria chegar a mais uma semifinal de Copa do Mundo de Futebol Feminino. Já a Suécia queria fazer história e “se vingar” dos úlimos 25 anos de derrotas para as alemãs em momentos decisivos.

A partida começou a mil e era perceptível que não iríamos demorar muito para ver a rede balançando. A craque da seleção alemã Sara Däbritz confirmou isso logo aos 16 minutos. Fez linda jogada, puxando da ponta direita do ataque para o meio e deu um passe qualquer coisa de sensacional para Magull. A camisa 20 dominou a bola dentro da área já ajeitando para o chute. E como ela subiu um pouquinho, mandou um meio voleio, coisa linda, golaço!

Foto: Maja Hitij/Getty Images

Seis minutos mais tarde, a estrela de uma jogadora começou a brilhar. Aliás, já estava brilhando desde o apito inicial. Sofia Jakobsson já havia obrigado a goleira alemã Schult a fazer uma linds defesa com os pés.

Desta vez ela não deu chances para a arqueira. Após chutão da zagueira sueca Linda Sembrant, foi a vez da zagueira alemã vacilar, furar a bola e deixar ela sobrar para Jakobsson. Que em velocidade invadiu a área sozinha e tocou para o fundo do gol. Era o empate da Suécia, 1×1.

Foto: Elsa/Getty Images

Os gols animaram demais a partida. Que passou a ser trocação pura, lá e cá. Porém, foram os sistemas defensivos que levaram a melhor e o placar empatado persistiu até o intervalo.

 

Segundo tempo:

A Suécia estava predestinada a fazer uma partida histórica, queria muito isso. Voltou para a segunda etapa da mesma forma que terminou a primeira. Com tudo!

Logo no terceiro minuto Jakobsson fez boa jogada pela ponta direita do ataque sueco, cruzou e Rolfö meteu a cabeça na bola. A goleira Schult fez uma defesaça, mas a sua zaga dormiu e deixou Stina Blackstenius pegar o rebote sozinha dentro da pequena área. Ela dominou, bateu e virou o jogo.

Foto: Maja Hitij/Getty Images

Festa da torcida sueca, incredulidade da torcida alemã. Que passou a ver um time cada vez mais tendo dificuldades de criar. A Suécia passou a fazer o que sabe melhor, montou duas linhas firmes na frente da sua área, se defendendo muito bem e saindo no contra ataque.

E por muito pouco não chegou a ampliar o marcador da partida. Jakobsson e Blackstenius tiveram pelo menos mais uma chance clara cada uma, mas a defesa alemã bem liderada pela sua goleira Schult, conseguiu se safar.

A Alemanha começou a se desesperar, a mais lúcida era Sara Däbritz, que tentava resolver, mas “sozinha” não conseguia ter êxito. A menina Oberdorf, de apenas 17 anos, teve uma boa chance de empatar a partida em jogada aérea, mas testou para fora.

Placar final, vitória da Suécia de virada por 2×1, e fim do tabu que durava 25 anos. Num jogo eletrizante e que com certeza ficará marcado na história da Copa do Mundo de Futebol Feminino.

Foto: Elsa/Getty Images

 

Futuro do Mundial 2019

A Suécia avança para mais uma semifinal de Copa do Mundo na sua história. Para alcançar a sua melhor campanha e chegar a final (assim como em 2003), terá de superar agora a Holanda. O jogo que promete ser muito bom, ocorrerá na próxima quarta-feira (03) às 16:00 (horário de Brasília).

Já a seleção da Alemanha vai acompanhar o restante da Copa do Mundo de Futebol Feminino lá de Berlim.

 

Leia mais: Veja o retrospecto do confronto entre Alemanha e Suécia no futebol feminino

Rapinoe dá show, marca duas vezes e os Estados Unidos vencem a França no Mundial 2019