Há 30 anos, as gerações de ‘ouro’ de Grêmio e Bahia se enfrentavam pela Copa do Brasil

Na noite desta quarta-feira (17), Bahia e Grêmio lutam por uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil

Luis Fernando Filho
Jornalista formado na Universidade Federal de Santa Maria (2018), 22 anos, e fanático pelo futebol bem jogado para além das quatro linhas. Twitter: @luisfernanfilho/Insta: @luisfrrs

Crédito: Reprodução

Os tricolores repetirão um confronto tenso pelas quartas de final da Copa do Brasil, algo parecido com a partida entre os clubes na primeira edição do torneio.

O Bahia, que vinha de título nacional no ano anterior, e o Grêmio numa década gloriosa com títulos da Libertadores e Mundial, duelaram em 1989.

Do lado baiano, grande nomes como Zé Carlos e Paulo Rodrigues abrilhantavam uma equipe forte nos seus domínios, a Fonte Nova. Além disso, Renê Simões treinava o tricolor de aço naquela ocasião.

O tricolor gaúcho, no entanto, contava com jogadores como o atacante Cuca e o jovem Assis, além do sistema defensivo com o zagueiro Edinho e o goleiro Mazaropi.

Na história da Copa do Brasil, Bahia e Grêmio se enfrentaram quatro vezes pelas quartas de final da competição.

Relembre os dois jogos que decidiram a classificação do tricolor gaúcho

A primeira partida foi jogada no Estádio Fonte Nova, onde o Bahia dificilmente perdia, mas o Grêmio enfrentou de igual pra igual os baianos.

Num jogo com o gramado ‘pesado’ e ambas as equipes com grandes chances de vencer, Cuca foi quem abriu o placar para o Grêmio em bela jogada. Como se não bastasse o resultado mínimo, Kita anotou o segundo gol e levou a vantagem para Porto Alegre.

Lembrando que, na época, o Bahia dava continuidade à geração de ouro do tricolor de aço, também multicampeão baiano. Zé Carlos e Charles, por outro lado, jogaram pela seleção brasileira meses antes do confronto pela Copa do Brasil.

O último nome mencionado, consequentemente, sendo a grande polêmica em Salvador, por não ter sido convocado pelo técnico Lazaroni para a Copa América.

Após as polêmicas envolvendo o Bahia e a seleção brasileira, em 12 de Agosto daquele ano, o Grêmio recebia o tricolor de aço no Olímpico. No jogo de volta, num sábado ensolarado, os gaúchos venceram os adversários por um a zero.

O belo gol de falta do zagueiro Edinho, em demonstração de grande categoria, colocou o Grêmio nas semifinais da Copa do Brasil. No agregado, três a zero para o Grêmio que seria o campeão da primeira edição do torneio nacional.

Entre o passado e o presente

Nesta quarta-feira, o Grêmio precisa vencer pelo placar mínimo para que se classifique sobre o Bahia, no Estádio Fonte Nova. Assim como em 89, o tricolor gaúcho precisará ter sangue frio para derrotar o forte time de Roger Machado, que pode chegar às semifinais da Copa do Brasil pela primeira na história.

Leia mais: Nesta década, veja os clubes que conquistaram a Copa do Brasil em ano de Copa América

Os anos em que os clubes do interior paulista dominaram a Copa do Brasil