Após críticas por evento com Bolsonaro, ídolo do Santos se defende em rede social

Pepe disputou quase 800 jogos com a camisa do Santos, marcou 430 gols e é o vice artilheiro da história do clube alvinegro, atrás apenas de Pelé. Ex-jogador sofreu críticas após evento com Jair Bolsonaro

Eduardo Suguiyama
Eduardo Suguiyama é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado).

Crédito: Reprodução

Nesta sexta-feira (19), a Secretaria Especial do Esporte promoveu uma solenidade para celebrar o Dia Nacional do Futebol. O evento contou com homenagens a oito personalidades do futebol, inclusive o bicampeão mundial Pepe, ex-jogador do Santos, que recebeu um agrado especial do presidente da República, Jair Bolsonaro. Só que o encontro acabou gerando críticas a Pepe, que desabafou em suas redes sociais.

Ídolo histórico do Santos, Pepe, o “Canhão da Vila” foi um dos escolhidos para celebrar o Dia Nacional do Futebol, que aconteceu nesta sexta-feira e recebeu do então presidente Jair Bolsonaro uma camisa com um canhão e posou para fotos com o político.

Só que alguns acabaram não entendendo a participação do ex-jogador no evento e o criticaram. As críticas levaram Pepe a fazer um desabafo nas redes sociais, onde utilizou a imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ‘Lula’, onde também aparece sendo homenageado.

O ex-jogador recebeu elogios de Bolsonaro: “É uma honra ter hoje (sexta-feira) como presidente o Pepe. Não tenho boas recordações dele. Quantas vezes ele bateu o meu Palmeiras de Dudu e Ademir da Guia”, brincou o presidente no evento.

LEIA MAIS:
Dia de Grenal! Torcedores repercutem clássico nas redes sociais; veja os memes