Confira oito suplementos alimentares que ajudam na melhora do resultado do treino

Produtos visam melhorar o desempenho físico no treino . Brasil é o quarto país no ranking de vendas de suplementos, diz Euromonitor.

Jéssica De Paula Alves
Jornalista amapaense migrada em Belo Horizonte (MG). Nascida em março de 1990, é gremista e adora esportes desde a infância. Faixa branca em jiu-jitsu, também é fã de rock e ama unir suas paixões.

Crédito: Domínio Público

Visando a melhora do desempenho físico nos esportes, os suplementos têm conquistado cada vez mais os brasileiros. O paós já ocupa o quarto lugar no ranking de vendas, segundo a empresa de pesquisa Euromonitor. Dados da Abenutri (Associação Brasileira de Empresas de Produtos Nutricionais) apontam ainda que o faturamento do setor cresceu 12% de 2017 para o ano passado e, em 2019 a expectativa é de um aumento de 15%.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Com tanta oferta de substâncias que prometem aumentar os músculos, força e acelerar a recuperação do pós treino. Porém, é preciso saber diferenciar quais suplementos valem realmente a pena usar. Por isso, o Viva Bem, do Uol selecionou oito opções que comprovadamente otimizam os resultados no exercício.

Vale lembrar que o consumo das substâncias devem ter orientação nutricional e jamais as use para substituir uma  alimentação saudável. Veja abaixo trechos das informações do blog Viva Bem.

Creatina

É indicada para hipertrofia, ganho de força e potência muscular. Trata-se de um composto derivado de aminoácidos, naturalmente presente em carnes, peixes, frango, ovos, leite. A substância está envolvida no processo de produção de ATP, fonte de energia usada pelos músculos em exercícios físicos de alta intensidade e curta duração, como musculação, saltos e uma corrida de poucos metros.

Assim, o consumo da creatina aumenta a tolerância ao esforço e permite o uso de maiores cargas, segundo Antonio Herbert Lancha Junior, coordenador do Laboratório de Nutrição e Metabolismo da Escola de Educação Física e Esporte da USP (Universidade de São Paulo). Ele recomenda que se consuma de 2 g a 5 g por dia.

Whey protein

Indicado para ganho de massa e recuperação muscular, a proteína é extraída do soro do leite, que é composto principalmente pelas proteínas alfa-globulina e beta-globulina. A segunda está presente em maior quantidade nesse suplemento, fazendo com que o produto seja de fácil digestão e absorção.

O whey fornece todos os aminoácidos não produzidos pelo organismo e é rico em BCAA, importantes para produção de fibras musculares. Assim, o suplemento contribui para o reparo e construção de massa magra após o treino, além do ganho de força em esportistas que praticam exercícios com peso.

Por ser rico em proteínas, nutriente que traz saciedade, estudos mostram que o consumo de whey também auxilia a perda de gordura corporal. Quanto consumir A quantidade de whey protein deve ser calculada de maneira individualizada.

Caseína

Indicada para ganho de massa e de força e recuperação muscular, é a principal fração proteica do leite, que corresponde a 80% de sua composição –os outros 20% são do soro do leite. Diferentemente do whey protein, a caseína tem digestão lenta por conta de suas moléculas serem grandes e precisarem ser quebradas durante o processo digestivo. No entanto, sua função fornece ao organismo aminoácidos usados na construção das fibras musculares, incluindo BCAA.

Além da versão tradicional, também existe a caseína micellar, que é hidrolisada para tornar o processo digestivo um pouco mais rápido. Assim como o whey protein, a dose deve ser recomendada de acordo com a dieta e necessidade de proteína de cada pessoa.

Albumina

Indicada para ganho de massa e de força e recuperação muscular, é a proteína da clara do ovo pura, que costuma ser mais barata em relação a outros suplementos proteicos. A quantidade varia conforme a dieta e necessidade proteica diária de cada atleta. Quando tomar Após o exercício ou ao longo do dia em porções fracionadas, de acordo com a indicação do nutricionista.

Todavia, a albumina provoca muitos gases por conta de sua ação com as bactérias do intestino. E sua dosagem não deve exceder a recomendação diária indicada, para não sobrecarregar os rins.

BCAA

Indicado para ganho de massa e recuperação muscular, são aminoácidos de cadeia ramificada. Os BCAA são: valina, leucina e isoleucina.Durante o exercício, a leucina também tem o papel de oferecer mais disposição, adiando fadiga e ainda evitando o comprometimento imunológico do esportista.

Se você consome a quantidade diária recomendada de proteína, o BCAA não traz benefício algum no ganho de massa muscular. De qualquer forma, o suplemento pode ajudar quem não ingere proteína suficiente ao longo do dia. Mas isso não é interessante para um atleta. Então, vale repensar em sua dieta antes de investir na substância. A dose deve ser individualizada e varia conforme a necessidade.

Maltodextrina

Indicada para fornecer energia para o exercício e ganho de massa. É um amido hidrolisado de absorção rápida, que disponibiliza energia para os músculos. Além de servir como combustível para o exercício, evita a perda de massa magra, que o ocorre quando o organismo começa a usar a proteína dos músculos como fonte energética.

Ajuda assim a retardar a fadiga e diminuir o dano muscular. Além disso, preserva a imunidade e ajudar na recuperação pós-treino. O suplemento também pode ser indicado para pessoas que buscam hipertrofia e necessitam de uma dieta hipercalórica. A dose varia conforme a dieta, duração e intensidade do treino do atleta.

Cafeína

Indicada para aumentar a disposição para treinar e queima de gordura é a substância da família das xantinas. Tem ação estimulante no sistema nervoso central. Por isso, dá pique, adia a fadiga, eleva a concentração e aumenta a disposição para praticar exercícios.

A cafeína ainda tem efeito termogênico e acelera o metabolismo. Também estimula a mobilização da gordura corporal, ficando disponível para ser usada como fonte de energia pelos músculos. Porém, o emagrecimento só vai acontecer se você treinar para “queimar” essa gordura e também tiver uma dieta adequada para isso. A dose de cafeína pode variar de 200 mg a 400 mg.

LEIA MAIS

Yoel Romero ganha processo milionário contra empresa de suplementos