Edu Dracena pede “pés no chão e sabedoria” ao Palmeiras: “Não é para culpar A ou B”

O zagueiro do Palmeiras afirmou que o elenco precisa continuar trabalhando para poder sair dessa fase ruim

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: O jogador Edu Dracena, da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do CR Vasco G, durante partida válida pela décima segunda rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na Arena Allianz Parque.

Após o empate contra o Vasco da Gama, pela 12ª rodada do Brasileirão, o Palmeiras sofreu com novo protesto e pressão da torcida alviverde no último sábado (27). Edu Dracena, zagueiro da equipe de Felipão, entende o momento do clube e espera dar a volta por cima nos próximos jogos.

“Futebol, infelizmente, tem essas alternâncias, com altos e baixos. Agora, cabe a nós, jogadores, ter discernimento, pés no chão e sabedoria. Não é agora colocar a culpa em A nem B, mas todos continuarem trabalhando, respeitando um ao outro para, o mais rápido possível, sair dessa situação”, disse Edu Dracena.

Concordando com o zagueiro do Palmeiras, Bruno Henrique pediu foco na Libertadores. “Estávamos muito bem antes, e demos uma caída. Vai se bater muito nessa tecla. Precisamos ter maturidade para absorver críticas e cobranças. Temos um grupo forte, brigando na liderança do Brasileiro e, na terça-feira, é Libertadores. Temos tudo para voltar a vencer e bem, para mostrar ao torcedor que estamos evoluindo e crescendo”, comentou o capitão.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

No próximo jogo, o Palmeiras define a vaga para as quartas da Copa Libertadores contra o Godoy Cruz, no Allianz Parque. A semana importante da equipe completa-se com um clássico contra o Corinthians. Para os torcedores, uma vitória no dérbi é obrigação.

Sobre o jogo entre Palmeiras e Vasco da Gama

O primeiro gol da partida em São Paulo foi marcado pelo Vasco com menos de 2 minutos da partida. Em cobrança de bola parada, Marrony ganhou a disputa com o volante Thiago Santos, do time da casa, e acabou abrindo o placar.

Minutos depois, o VAR viu mão de Leandro Cástan na bola em chute de Arthur Cabral e o juiz Ricardo Marques Ribeiro marcou um pênalti para o Palmeiras. Gustavo Scarpa teve a oportunidade de fazer o gol e converteu, mantendo os 100% de aproveitamento de cobranças da equipe no Brasileirão.

Nas redes sociais, muitos torcedores criticaram a atuação do Palmeiras e o comando de Luis Felipe Scolari. Com o empate, os palmeirenses terão que torcer para o Avaí não perder para o Santos neste domingo para seguir na liderança do Campeonato Brasileiro.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

LEIA MAIS:

Bruno Henrique entende cobrança da torcida e foca na classificação na Libertadores

Sequência ruim do Palmeiras não preocupa Felipão: “Vejo com bons olhos”

Com Grêmio de olho, Arthur Cabral não confirma permanência no Palmeiras: “Vim para jogar”