EUA x Inglaterra: 4 jogadoras que podem decidir a semifinal da Copa do Mundo feminina

EUA e Inglaterra duelam nesta terça-feira (02), às 16h, pelo horário de Brasília, em Lyon, na França, para decidir qual das duas seleções estará na final da Copa do Mundo feminina de 2019. O confronto põe frente a frente as três artilheiras da competição

Andressa Fischer
Gaúcha, 22 anos | Escrevo sobre vôlei, futebol feminino e dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Getty Images

Megan Rapinoe, Alex Morgan e Ellen White dividem a artilharia da Copa do Mundo 2019 com cinco gols marcados cada uma. E nesta terça (02), o trio se enfrenta em busca de uma vaga na final, e talvez para aumentar as suas marcas individuais.

Só no DAZN você assiste à CONMEBOL Sul-Americana, Serie A Italiana, Ligue 1 Francesa, além de acompanhar também as emoções da Série C do Brasileirão e muito mais, em HD e em diversos dispositivos. Não conseguiu assistir a um jogo? Veja os melhores momentos. Acompanhe tudo pelo DAZN por R$ 37,90 por mês após os primeiros 30 dias grátis.

Os EUA possuem o dobro de gols marcados que as inglesas. Justificável, já que duas das três artilheiras da competição são norte-americanas. A capitã Rapinoe foi a autora dos dois gols estadunidenses na vitória contra a França.

Ao lado de Rapinoe no ataque norte-americano, Morgan ainda não marcou no mata-mata do torneio, mas durante a fase de grupos do torneio foi um verdadeiro terror para a defesa adversária. E é uma das esperanças do time americano em busca do tetracampeonato da competição.

Do outro lado, White e Lucy Bronze aparecem como a válvula de escape do time inglês. No jogo passado contra a Noruega, a lateral-direita foi a eleita a melhor jogadora da partida, onde marcou um gol antológico, que decretou a classificação inglesa. Além de ter dado a assistência para o gol de White.

Veja o gol marcado por Lucy Bronze contra a Noruega:

LEIA MAIS

Liga das Nações: seleção feminina inicia disputa na fase final contra algoz da primeira fase, e masculina aponta como favorita ao título