Fagner comenta sobre possível interesse do Arsenal e fala de futuro no Corinthians

Fagner, lateral-direito do Corinthians, teria sido indicado ao Arsenal por Edu Gaspar, mas nega sondagem do clube londrino

João Pedro Oliveira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Bruno Teixeira/Corinthians

Fagner tem contrato com o Corinthians até 31 de dezembro de 2022, e diz, em entrevista coletiva, desconhecer um suposto interesse do Arsenal em seu futebol. Aos 30 anos, não é a primeira vez que o lateral do Timão tem o nome ligado a um clube europeu. Em 2016, falou-se sobre uma possível transferência ao Barcelona.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Sem planos de deixar o Corinthians rumo à Europa neste momento, o nome de Fagner estaria em pauta no clube inglês graças a uma indicação de Edu Gaspar, novo diretor técnico do Arsenal e ex-coordenador de seleções da CBF e braço direito do técnico Tite.

Durante a Copa América, o jornalista Benjamin Back, do Fox Sports, noticiou o interesse do Arsenal. Alguns jornais ingleses também repercutiram a possibilidade. Fagner, em entrevista coletiva, comentou sobre a possibilidade.

– Não, sinceramente até agora não chegou nada, não estou sabendo de nada, estava focado na Copa América, assim como volto para o clube voltado para cá, para ajudar da melhor forma possível. Se chegar alguma coisa, o empresário vai me informar, cabeça 100% no Corinthians – disse o lateral, durante entrevista coletiva no CT Joaquim Grava.

Um dos jogadores mais importantes do atual elenco do Corinthians e homem de confiança de Fábio Carille na equipe, Fagner falou sobre o bom momento e a chance de receber ofertas da Europa em um futuro próximo.

– Difícil fechar porta, né? Como sempre digo, estou muito feliz no Corinthians, construindo uma história bonita, não tem porque eu falar que vou sair, que quero sair, mas futebol as coisas acontecem da noite para o dia. Sou muito feliz aqui, não posso fechar uma porta sem nem abrir. Quero fazer mais história aqui. A gente sabe que por ter ido para a seleção, podem acontecer coisas, como pode não acontecer, como não aconteceu depois da Copa. Minha cabeça está aqui, quero melhorar números e títulos – completou o lateral.

Leia mais:

Corinthians: Cássio e Fagner voltam e devem jogar contra o CSA

Jornalista revela quais times estão devendo para seus atletas; clubes devem até 13º salário

Arena Corinthians ganha espaço ‘kids’ com vista para o gramado